Cai valor da proposta de reajuste do salário mínimo 2021

O orçamento do governo sofreu mudança e diminuiu o percentual de aumento do salário anunciado em abril. Antes, a proposta divulgada foi R$ 1.079. Atualmente, a nova proposta lançada para 2021 é de R$ 1.067.

Cai valor da proposta de reajuste do salário mínimo 2021
Cai valor da proposta de reajuste do salário mínimo 2021(Imagem: Reprodução Google)

A lei orçamentária foi encaminhada para o congresso nesta segunda (31). Um das explicações para o retrocesso do valor prometido é o fato de o governo se basear na inflação de 2020, como não foi o esperado, o Ministro da Economia e a equipe econômica de Bolsonaro retrocedeu na proposta.

De acordo com a Constituição, o reajuste do salário mínimo deve ser equivalente ao INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Desse modo, como o Governo presumia um aumento de 3,27%, o que não aconteceu. Em julho, o valor ficou um pouco mais de 2%.

A proposta ainda está em análise, ocasionando uma certa instabilidade e a possibilidade da divulgação de novos valores.

O que se sabe é que mesmo com o reajuste, o trabalhador não receberá um “ganho real” com o proposto. Contudo, de acordo com especialistas, a capacidade de aquisição de bens e produtos será mantido.

Com o governo atual, foi bloqueado a tendência de reajuste salarial acima da inflação, como era possível nas gestões anteriores.

Retração do salário mínimo

A relação de despesas do governo com o aumento salarial é diretamente proporcional. Isso porque a cada real de aumento, a despesa orçamentária cresce em torno de R$ 355 milhões.

De acordo com a equipe econômica, com a nova proposta, o governo sofreria uma economia de mais de R$ 4 bilhões.

Leia mais: Confirmado aumento de 20% na aposentadoria; confira qual grupo tem direito

Outro fator que evidencia o corte da proposta são os gastos na pandemia. Até julho, o auxílio emergencial representava mais de 60% nas contas públicas e todas as medidas construídas no combate à crise são além de R$ 500 bilhões.

No ranking de despesas de maior impacto econômico estão:

  • Auxílio Emergencial;
  • Auxílio Financeiro Emergencial Federativo;
  • Benefício Emergencial de Manutenção de Emprego e Renda;
  • Medidas Regulatórias para estados e municípios.

Com o intuito e ampliação de transparência dos gastos, o governo criou um portal de monitoramento dos gastos da união. A plataforma é atualizada diariamente e garante a busca de valores por programa e mês proposto.

 

 

 

Facebook Comments