Após novo valor do auxílio, presidente estabelece planos para o início do Renda Brasil

O presidente Jair Bolsonaro pretende apresentar o projeto do Renda Brasil a líderes da base aliada do governo amanhã (1º de setembro). O programa de transferência de renda está em fase de criação e deve substituir o Bolsa Família.

Após novo valor do auxílio, presidente estabelece planos para o início do Renda Brasil
Após novo valor do auxílio, presidente estabelece planos para o início do Renda Brasil. (Imagem: Reprodução Google)

O novo líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (Progressistas-PR) já iniciou os convites para a apresentação. Para ele, o ato pode ajudar na votação do projeto, que precisa da aprovação do pelo Congresso Nacional para ser efetivado.

Controvérsias sobre o Renda Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, havia afirmado que talvez o benefício ficaria para 2021. Segundo ele, quem dá o “timing” sobre o tema, assim como sobre a prorrogação do auxílio emergencial é a política. O ministro também afirmou que a equipe tem simulações prontas sobre os gastos que os programas vão acarretar.

A área econômica tem buscado uma forma de viabilizar o Renda Brasil, mesmo com a prorrogação do auxílio emergencial. Na última semana, entretanto, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou que não havia aprovado a sugestão de Guedes sobre o valor do Renda Brasil. Por isso, o programa ainda não está definido.

O projeto inicial do governo gira em torno de um valor de R$ 300 para o Renda Brasil, que pretende unificar outros programas, como o auxílio emergencial, o Fundo de Amparo ao Trabalhador e o Seguro Defeso, além de substituir o Bolsa Família.

Leia mais: Renda Brasil: Novo projeto pode trazer economia para o país de mais de 6 bi.

Para isso, o governo estuda cortar programas que considera ineficientes e diminuir os gastos. Os principais candidatos seriam o abono salarial (19,8 bilhões de reais), o salário família (2 bilhões de reais) e o Seguro Defeso (para pescadores, 2,8 bilhões bilhões de reais). A uma economia seria de 24,6 bilhões de reais por ano.

O objetivo do Renda Brasil é contemplar mais famílias de baixa renda com crianças ou filhos adolescentes na escola, o que chegaria a mais de 31 milhões de pessoas. O Ministério da Economia também pretende incluir pequenos empresários e trabalhadores informais. A ideia é acelerar a aprovação da Reforma Tributária para viabilizar investimentos.

Facebook Comments

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.