Governo Bolsonaro quer dar ‘selo cidadania’ à empresas que ajudarem famílias carentes

Empresas que aderirem ao novo programa do governo Bolsonaro serão contempladas com o chamado “Selo Cidadania”, como forma de reconhecimento às doações de recursos ao Renda Brasil.

Governo Bolsonaro quer dar 'selo cidadania' à empresas que ajudarem famílias carentes (Foto: Reprodução/Google)
Governo Bolsonaro quer dar ‘selo cidadania’ à empresas que ajudarem famílias carentes (Foto: Reprodução/Google)


O intuito do Ministério da Cidadania é estimular as participações das empresas no programa que substituirá o Bolsa Família, sem incentivo financeiro ou de subsídios para as companhias participantes.

Segundo apuração do jornal Estadão, a proposta foi envida pelo Ministério da Cidadania ao Ministério da Economia em agosto, apontando o uso de inteligência artificial para dar às empresas o poder de escolher a quais áreas e a quais famílias e perfis beneficiar.

“No eixo de envolvimento do setor privado, o programa busca o apoio de particulares e empresas que possam ajudar os brasileiros em situação de vulnerabilidade para que alcancem a verdadeira cidadania”, diz o documento obtido pelo Estadão/Broadcast.

O intento é mencionado em documento da área de Tecnologia da Informação (TI) da pasta para desenhar os projetos do setor.

Leia mais: Crise: Percentual de inadimplência é o maior desde a última década

Ainda de acordo com o Estadão, o projeto delimita os eixos de trabalho do Renda Brasil: primeira infância (atendendo às famílias com crianças de 0 a 2 anos), renda cidadã, prêmios por méritos (previsão de bônus por desemprenho escolar, de esportes e incentivo à iniciação científica) e emancipação cidadã.

Receita do projeto não é nova

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apostou na doação de empresas para lançar o programa Fome Zero, mas a iniciativa não foi adiante e teve críticas do Banco Mundial.

Projetos do governo em discussão

Fonte da área econômica do governo afirmou ao Estadão o esquema inicial que está em estudo dentro da gestão Bolsonaro, podendo haver alterações conforme o presidente brasileiro solicite modificações no projeto.

O projeto poderá encontrar limitações de execução pelo veto de extinção de outros benefícios pelo Bolsonaro, o que impede a liberação de recursos e repasses ao Renda Brasil.

Outras iniciativas planejadas do governo para emancipação cidadã é a criação da Carteira Verde e Amarela Digital (reduzindo encargos das empresas para contratação), a capitalização (os trabalhadores possuem suas próprias poupanças) e seguro-desemprego privado.



Facebook Comments

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.