Governo de PE lança auxílio para jovens órfãos da Covid-19

O Projeto Pernambuco Acolhe vai oferecer um auxílio para jovens órfãos da Covid-19. Assim, o benefício deve ser de R$ 550 e pago para pessoas até 18 anos de idade!

Governo de PE lança auxílio para jovens órfãos da Covid-19
Governo de PE lança auxílio para jovens órfãos da Covid-19 (Imagem: Brunna Mancuso)

Entre março de 2020 e abril de 2021, mais de 113 mil menores de idade ficaram órfãos, perderam pai, mãe ou os dois por conta da Covid-19.

Se somados o número de crianças e adolescentes que  perderam outros responsáveis (avós), temos 130 mil órfãos no Brasil.

Esses dados são da pesquisadora de doenças infecciosas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), Susan Hillis.

“A Câmara Temática de Assistência Social do consórcio propôs e o governador Paulo Câmara de imediato acatou a sugestão de implementar esse programa como forma de garantir direitos, garantir a vida, sobretudo no que diz respeito a alimentação, educação e saúde“, destacou o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

Auxílio para órfãos da Covid-19 em Pernambuco

Só no nordeste do Brasil, o número de órfãos está entre 1.500 e 4.500, isso de acordo com um estudo feito pelo Consórcio Nordeste.

Nesse sentido, o estado de Pernambuco está se preocupando em oferecer aos órfãos da pandemia um auxílio, pois, na maioria dos casos, as pessoas que faleceram eram quem mantinham suas famílias.

Leia mais: Lucro do FGTS vai ser repassado aos trabalhadores

Na próxima semana, o Projeto de Lei seguirá para votação na Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Segundo o texto, os órfãos menores de idade, ou seja, abaixo de 18 anos, receberão um auxílio no valor de R$ 550.

Além disso, o texto prevê o pagamento até que a pessoa complete 24 anos de idade. Não terão direito os beneficiários de Pensão por Morte.

Como ainda é uma proposta que vai ser submetida a Assembleia Legislativa, após aprovar, o governo de Pernambuco deverá editar a regulamentação, ou seja, qual o procedimento que as pessoas deverão fazer para ter acesso ao benefício”, afirmou Sileno Guedes.

Além do estado de Pernambuco, o Maranhão também adotou essa ação em junho desse ano.

Continue acompanhando O Norte e fique bem informado.

Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora do Jornal O Norte.