Lockdown: Governo do RN ameaça confinamento rígido devido ao coronavírus

O Rio Grande do Norte começou o mês de agosto com o menor índice de isolamento social entre todos os estados brasileiros, o que fez com que o secretário de Saúde voltasse a falar em lockdown. No sábado (1), apenas 37,64% da população ficou em casa. Outros 15 estados registraram taxas abaixo de 40%. No domingo, o índice subiu para 45,17% no Rio Grande do Norte, mas continuou entre os três piores do país.

Lockdown: Governo do RN ameaça confinamento rígido devido ao coronavírus
Lockdown: Governo do RN ameaça confinamento rígido devido ao coronavírus. (Imagem: Divulgação)

O levantamento nacional foi realizado pela empresa de tecnologia In Loco, com base em dados de aplicativos de smartphones de 60 milhões de brasileiros. O estudo mostrou que sábado o isolamento ficou próximo nos estados do Maranhão (37,72%), Tocantins (37,89%) e Paraíba (37,9%).

As taxas mais altas ficaram com Piauí (44,52%), Acre (43,22%) e Rio Grande do Sul (41,93%), mas não chegaram a 50%. O índice ideal preconizado pelas autoridades de Saúde é de 70%. No domingo, houve aumento da taxa em todo o país. As mais altas atingiram 50,26%, em Santa Catarina e 49,99%, no Piauí.

As mais baixas também se concentraram no nordeste, nos estados da Paraíba (45,02%) e do Maranhão (43,92%).

Possível lockdown no Rio Grande do Norte

O secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, afirmou que a população precisa estar ciente de que o coronavírus ainda não foi controlado e que deve continuar seguindo as recomendações de distanciamento social. Segundo ele, a continuidade do processo de reabertura econômica depende da manutenção do isolamento e das taxas de ocupação de leitos e transmissibilidade.

Leia mais: Shoppings em Mossoró voltam a funcionar a partir de agosto com o horário reduzido.

Maia chegou a falar em “lockdown” caso as medidas são sejam cumpridas. O estado iniciou a retomada das atividades econômicas em julho, dividindo o plano em três fases. A primeira incluiu a abertura do comércio em geral e do setor de serviços, com salões de beleza e restaurantes com delivery.

Na segunda foram abertas academias sem uso de ar condicionado e centros comerciais e galerias. A terceira fase, prevista para começar amanhã (5), inclui shoppings, bares e restaurantes e academias com uso de ar condicionado.

O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública na segunda-feira (3) aponta que o Rio Grande do Norte tem 52.030 casos confirmados de Covid-19 e 1.894 mortes provocadas pela doença.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.