Auxílio emergencial: Benefício LIBERADO para 4 milhões de pessoas

Na terça-feira (13) de ontem, a Caixa Econômica Federal liberou novas parcelas do auxílio emergencial para mais de 4 milhões de brasileiros. O valor liberado foi para os beneficiários que não fazem parte do programa social bolsa família e nascidos em agosto.

Auxílio emergencial: Benefício LIBERADO para 4 milhões de pessoas
Auxílio emergencial: Benefício LIBERADO para 4 milhões de pessoas (Imagem: Reprodução FDR.com)

Quem pode sacar o dinheiro

A Caixa Econômica Federal liberou nesta terça-feira (13), os saques do valor da parcela original R$ 600 para os trabalhadores do CadÚnico inscritos pelo site ou aplicativo. O benefício foi liberado para quem não faz parte do bolsa família e nasceu em agosto.

O valor já tinha sido creditado na poupança social no último dia 23 de setembro e os beneficiários podiam usar o recurso para pagamento de contas e comprar por meio do cartão virtual.

Mais de 4 milhões podem sacar o dinheiro que estiverem dentro das condições abaixo:

  • aprovados no primeiro lote poderão sacar a quinta parcela;
  • aprovados no primeiro lote, mas que tiveram o benefício suspenso, poderão sacar a quinta parcela
  • aprovados no segundo lote poderão sacar a quarta parcela;
  • aprovados no terceiro lote poderão sacar a terceira parcela;
  • aprovados no quarto lote poderão sacar a terceira parcela;
  • aprovados no quinto lote poderão sacar a segunda parcela;
  • aprovados no sexto lote poderão sacar a segunda parcela;
  • aprovados no sétimo lote poderão sacar a primeira parcela;
  • reavaliados (que tiveram o benefício suspenso em agosto) poderão sacar todas as parcelas já recebidas em poupança digital.

Leia mais: CadÚnico: Veja quem pode se inscrever e receber os benefícios do Governo Federal

Parcelas de R$ 300 do auxílio emergencial

O auxílio emergencial foi prorrogado por mais quatro meses. Essas novas parcelas foram liberadas por meio de uma medida provisória chamadas de auxílio emergencial residual com o valor de R$ 300, metade do valor de antes.

As parcelas de R$ serão pagas para todos os trabalhadores que foram aprovados quando o auxílio emergencial era de R$ 600. As regras para as mães chefes continuam a mesma, ou seja, o valor dobro e passa a ser R$ 600.

O pagamento será de acordo com o calendário:

  • Para os beneficiários do Bolsa Família, os pagamentos deverão seguir o calendário do programa e ser liberados nos últimos dez dias úteis dos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro;
  • Para os demais trabalhadores, os pagamentos serão feitos de setembro a dezembro; 
  • A MP que estabeleceu os pagamentos abre a possibilidade de que parte dos beneficiários não receba todas as quatro parcelas adicionais: o texto aponta que os pagamentos serão feitos até 31 de dezembro, independentemente do número de parcelas recebidas.

Mariana Castro é formada em Pedagogia pela Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes – SP. Atualmente trabalha como professora na rede privada de ensino e dedica-se a redação do Jornal O Norte.