Auxílio Emergencial prorrogado! Veja como vai ficar o pagamento

Foi confirmado a prorrogação do auxílio emergencial no valor de R$ 300 reais. O prazo será de mais 4 meses. No total, o beneficiário receberá 9 parcelas. Estas últimas, com metade do valor dos meses anteriores. A decisão foi tomada nesta terça-feira (01) em uma reunião entre Bolsonaro e líderes do governo.

Auxílio Emergencial prorrogado! Veja como vai ficar o pagamento
Auxílio Emergencial prorrogado! Veja como vai ficar o pagamento (Imagem: Reprodução Google)

O que foi estabelecido é que as parcelas caem pela metade nesta última fase do auxílio. Às mães, chefes de família, que recebiam o valor de R$ 1.200 reais, vão receber R$ 600.

Os beneficiários do programa Bolsa Família já estão na 5ª parcela do auxílio. O pagamento será finalizado no final do ano. Aos que não estão inclusos neste grupo e que foram aprovados no lote 01, a 5ª parcela iniciou na última sexta (28). Aos demais, o prazo para esta parcela será até 30/11.

Esta data limite é apenas para uso no aplicativo Caixa Tem. Será possível a realização de pagamentos online, boletos e compras, já para transferências e saques, o prazo é de 19 de setembro até 15 de dezembro.

Leia mais: Após novo valor do auxílio, presidente estabelece planos para o início do Renda Brasil

De acordo com a Caixa, a liberação dos pagamentos segue os critérios abaixo:

  • Os inscritos por meio do Caixa Tem e site apresenta o calendário dividido de forma diferenciada. Os lotes são separados em 7. A liberação dos pagamentos depende da aprovação dos mesmos;
  • Os beneficiários do Bolsa Família recebem o auxílio emergencial na mesma data. A escolha entre os auxílios foi pautada no maior valor oferecido;
  • Os cadastrados do CadÚnico que não recebiam nenhuma assistência do Governo Federal, recebem com a mesma data dos beneficiários do lote 01.

Prorrogação do auxílio

O auxílio emergencial foi criado como suporte financeiro às pessoas prejudicadas pela crise do Coronavírus. Os grupos assistidos pelo programa são:

  • Desempregados;
  • MEI;
  • Trabalhador Informal;
  • Mães chefes de família;
  • Contribuintes do INSS;
  • Brasileiros com renda familiar de até três salários mínimos.

Houve um impasse entre Bolsonaro e a equipe econômica até a decisão final do valor do auxílio. Quanto à prorrogação, o presidente afirma que o valor assemelha ao Bolsa Família e finaliza:

O valor como tínhamos dizendo, R$ 600 é muito para quem paga, no caso o Brasil. Podemos dizer que não é um valor suficiente muitas vezes para todas as necessidades. Mas basicamente atende”.

 

 

Facebook Comments