Bolsonaro anuncia concurso da PF ainda NESTE mês com 1,5 MIL vagas

O presidente Jair Bolsonaro informou que o edital para o concurso da Polícia Federal deve ser publicado ainda em janeiro deste ano. O anúncio foi feito em uma publicação no Twitter, no domingo (10). A autorização para o concurso que visa o preenchimento de 1,5 mil vagas já foi publicada no Diário Oficial da União.

Bolsonaro anuncia concurso da PF ainda NESTE mês com 1,5 MIL vagas
Bolsonaro anuncia concurso da PF ainda NESTE mês com 1,5 MIL vagas. (Imagem: Divulgação PF-RO)

A Portaria 14.358, que trata do assunto, estabeleceu prazo de até seis meses para a publicação do edital de abertura de inscrições.

O Ministério da Economia autorizou a redução do prazo de antecedência mínima entre a publicação do edital e a realização da primeira prova para dois meses, o que garante que as provas podem ser aplicadas em março.

Leia mais: Pedidos de seguro desemprego aumentam 1,9%; saiba como solicitar pela internet

Detalhes do concurso da PF 2021

Ao todo, o concurso prevê a contratação de 1,5 mil profissionais de nível superior, divididos entre os cargos de delegado (123), escrivão (400), datiloscopista (84) e agente de polícia federal (893).

A remuneração mensal pode variar entre R$ 12.522,50 e R$ 23.692,74 e a carga horário é feita por escalas.

A banca organizadora do concurso já foi contratada, conforme dispensa de licitação. A empresa responsável pelas etapas eliminatórias e classificatórias será o Cebraspe. O último concurso da PF foi realizado em 2018 e ofertou 500 vagas.

Também há expectativa para a abertura de concurso da PF para atuar na área administrativa, para cargos de agente administrativo e outros.

Ao todo, 508 vagas foram solicitadas ao Ministério da Economia, mas ainda não há previsão para publicação do edital. O salário inicial é de R$ 4.881,47 e pode chegar a R$ 7841,95.

Leia mais: Banco da Amazônia abre NOVO concurso em 2021 com provas aplicadas em todo o Norte

O último concurso Polícia Federal contou com cinco etapas classificatórias e eliminatórias e outras três especiais. A primeira etapa foi a prova objetiva com 120 questões de certo ou errado.

A segunda foi a prova discursiva, com uma redação dissertativa para os cargos de agente, escrivão e datiloscopista e questões ligadas à área do Direito para o cargo de delegado.

As outras etapas consistem em teste físico, avaliação médica e psicológica. As etapas especiais tiveram prova oral, prova prática de digitação e avaliação de títulos.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.