Pedidos de seguro desemprego aumentam 1,9%; saiba como solicitar pela internet

Em 2020, os pedidos de seguro desemprego aumentaram 1,9% em relação a 2019. Tendo uma subida de 6,655 milhões de pedidos no ano retrasado para 6,784 milhões de solicitações do benefício em 2020. Os dados são da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. 

Pedidos de seguro desemprego aumentam 1,9%; saiba como solicitar pela internet (Imagem: Reprodução/Google))
Pedidos de seguro desemprego aumentam 1,9%; saiba como solicitar pela internet (Imagem: Reprodução/Google)

A mesma secretaria apontou também uma queda no número de pedidos pelo terceiro mês consecutivo em dezembro, apesar da alta na comparação anual.

No comparativo mensal do ano passado, maio foi o mais em que mais foram registradas solicitações do benefício ao Governo Federal, na fase mais aguda da pandemia do novo coronavírus, com 960.308 pedidos; seguido por abril e junho.

Leia mais: Como pagar a guia do eSocial com PIX? Veja o passo a passo completo!

De acordo com o G1, o número de dezembro foi o menor de todo o ano de 2020 e 2% menor que o registrado em dezembro de 2019.

O Brasil registrou 425.691 solicitações de seguro-desemprego no último mês de 2020, um recuo de 4,6% frente a novembro, quando foram feitos 446.372 requerimentos.

A baixa nos pedidos nos meses finais de 2020 se deu em meio a uma recuperação do nível de atividade econômica e do mercado de trabalho, segundo o portal, o Brasil gerou 414.556 empregos com carteira assinada em novembro.

Um dos setores que mais vem sofrendo com os impactos da pandemia da Covid-19 é a área que lidera com o maior número de requerimentos de seguro-desemprego em 2020, concentrando 41% do total, com 2,779 milhões de pedidos.

O comércio segue na sequência com 26,6% do total de pedidos, à frente da indústria (17,1%) e construção (9,4%).

Leia mais: Seguro desemprego: Saiba QUANTO você tem direito a receber após a demissão

Como pedir o seguro desemprego

O seguro-desemprego é para os trabalhadores que foram dispensados sem justa causa, podendo ser solicitado de 7 a 120 dias após a sua demissão.

O valor recebido pelo trabalhador demitido depende da média salarial dos últimos três meses anteriores à demissão, recebendo de três a cinco parcelas, a depender do tempo trabalhado.

A solicitação do seguro-desemprego pode ser feita no aplicativo da Carteira de Trabalho Digital ou no Portal do Governo e também está disponível para quem buscar atendimento presencial nas unidades de atendimento ao trabalhador.

Diante do aumento de casos do novo coronavírus no país, o ideal é realizar o procedimento de forma remota pelos canais de atendimento disponíveis. Pelo portal, siga as seguintes orientações:

  • Clique na função “Solicitar Seguro-Desemprego”;
  • Informe o número do Requerimento do Seguro-Desemprego. Em seguida, aperte a função LOCALIZAR ou tecle ENTER no seu teclado;
  • Leia as regras legais para habilitação ao benefício e, ao final, clique no campo que contém a mensagem pela qual você concorda com as regras e condições para solicitação/recebimento do benefício. Em seguida, aperte no comando CONCLUIR;
  • Surgirá na tela a palavra ATENÇÃO, para que você confirme a solicitação do seu benefício. Então, clique com o mouse no comando CONFIRMAR;
  • Por último irá aparecer a frase “SOLICITAÇÃO DO BENEFÍCIO REALIZADA COM SUCESSO” com informações sobre o seu benefício, como a quantidade e o valor de parcelas, com as respectivas datas de pagamento previstas para saque nos canais de pagamento.

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.