Brasil piora no índice de educação básica mundial e preocupa Governo

A educação básica no Brasil atingiu um índice surpreendente e fez com que o país caísse nesse setor. Entenda como isso ocorreu e quais as impressões do Governo quanto a isso:

A educação é um dos setores mais importantes para qualquer nação, mas nem sempre os investimentos e projetos educacionais são realizados corretamente dentro dos projetos políticos.

E esses fatores refletem diretamente na posição do país quanto a educação a nível mundial. Não é novidade que o Brasil deixa a desejar na educação básica, mas os relatos de que o país havia piorado e por consequência, descido no ranking mundial surpreendeu os brasileiros.

Mas antes de entender quais os fatores avaliados para definir essas posições, é importante compreender de onde parte essa avaliação. A MD World Competitiveness Center é a responsável por avaliar alguns aspectos educacionais.

E quais os critérios de avaliação?

Os critérios utilizados para avaliar têm o objetivo de verificar o funcionamento e os resultados da educação no país. E são avaliados os seguintes critérios:

  • Infraestrutura das instituições;
  • Conteúdo curricular;
  • Programas educacionais;
  • Números de desistências por parte dos alunos:
  • Base de ensino para o nível superior.

Esses são fatores importantes que analisam a qualidade de ensino e que podem definir se os objetivos educacionais estão sendo compridos.

Esses podem ser alguns dos fatores que fizeram com que o Brasil caísse no ranking da educação básica mundial, mas existem outros elementos que precisam ser analisados.

De acordo com alguns meios de comunicação, a nova posição do Brasil nesse ranking também tem relação com a entrada deum novo país para essa lista, sendo este o país africano Botsuana.

Mas vale ressalta que esse seria apenas um dos elementos responsáveis por essa nova avaliação.  A principal razão pela qual o Brasil teve esse mau desempenho no quesito educacional é o mau uso da verba pública destinada a educação e as condições de trabalho dos professores.

A aposentadoria para professor, por exemplo, se tonou um sonho distante para muitos trabalhadores, uma vez que é necessário muitos anos de contribuição para adquirir esse direito.

O pagamento do INSS é um dos benefícios mais importantes para os trabalhadores de todos os setores e interfere diretamente na qualidade de vida para a melhor idade.

Todos esses fatores contribuem diretamente para o resultado do desempenho no Brasil na Educação. A expectativa é que os gastos públicos passem a ser melhor direcionados.

E ainda, que os projetos educacionais e as verbas direcionadas passem a ser melhor fiscalizadas pelos órgãos públicos.

Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP).