Carlos Bolsonaro confunde imunização do BBB, critica a Globo e se arrepende

Em tweet que viralizou nas redes sociais nesta quarta-feira (27), o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (Republicanos) criticou a emissora Globo por ter se confundido com a imunização do Big Brother Brasil de 2021 e a vacina contra o novo coronavírus. Após perceber o erro, o legislador apagou a postagem.

Carlos Bolsonaro confunde imunização do BBB, critica a Globo e se arrepende (Imagem: Sérgio Lima/Poder360)
Carlos Bolsonaro confunde imunização do BBB, critica a Globo e se arrepende (Imagem: Sérgio Lima/Poder360)

Com a semelhança de nomes e atual assuntos nas manchetes, a imunização não se trata apenas das vacinas que salvam vidas em tempos de reality show.

Antes que se desse conta de que a TV Globo chama os participantes do BBB de imunizados porque foram escolhidos pelo público para não serem votados no primeiro paredão, o filho do presidente Jair Bolsonaro insinuou que a emissora tinha vacinado os participantes furando a lista dos grupos prioritários da campanha federal.

“Aglomeração do bem! Não uso de máscaras do bem! Vacinados sem prioridade do bem? Fique em casa você, trabalho para os funcionários da grobo [sic]”, publicou o vereador em sua conta do Twitter.

Leia mais: Bolsonaro alfineta Doria sobre início da vacinação contra Covid-19 no Brasil

Na sequência, ao perceber o erro, Carlos deletou a publicação e elaborou outra postagem em que excluiu a frase apontando que os participantes tinham sido vacinados.

De acordo com o portal O Tempo, antes de entrarem na casa do BBB, que estreou na última segunda-feira (25), os competidores do reality ficaram isolados em um hotel para que a quarentena de 14 dias fosse cumprida.

O portal tentou contato com o vereador para falar sobre o ocorrido, mas não obteve respostas.

Grupo Bolsonaro e a luta contra a vacina da Covid-19

A confusão com as vacinas não é feita apenas pelo segundo filho do presidente Jair Bolsonaro; tanto o pai, quanto o irmão mais velho, o Senador Flávio Bolsonaro, proclamam nas redes sociais sobre a ineficácia dos reais imunizantes fora dos programas de TV.

Bolsonaro chegou a criticar sem fundamento a primeira vacina a ter o uso emergencial aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e, o Flávio, declarou que não tomaria a vacina contra a Covid-19 por já ter contraído a doença, afirmando que já possui imunização contra o vírus. 

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.