Réveillon 2021: ESTAS são as regras para fazer festas em São Miguel do Gostoso

O Ministério Público do Rio Grande do Norte enviou recomendação à Prefeitura de São Miguel do Gostoso para suspender eventos de final de ano com mais de 50 pessoas. O documento, que também foi direcionado às prefeituras de Touros e Rio do Foro, pede que os municípios providenciem urgentemente decreto para impedir a realização de festas e shows com aglomerações.

Réveillon 2021: ESTAS são as regras para fazer festas em São Miguel do Gostoso
Réveillon 2021: ESTAS são as regras para fazer festas em São Miguel do Gostoso. (Imagem: Reprodução/Pixabay)

A justificativa é o aumento significativo de infecções por Covid-19 no estado e no país. A promotoria do MP estabeleceu prazo de 48h para que os municípios encaminhem respostas sobre as medidas. Além da capital, Natal, duas cidades já suspenderam eventos com mais de 50 pessoas – Maxaranguape e Pureza.

Veja o que diz a Prefeitura de São Miguel do Gostoso

A chefe de gabinete da gestão, Maria Gizelda Teixeira de Souza, confirmou o recebimento da recomendação e disse que o município está avaliando a situação antes de anunciar medidas. Pelo menos dois eventos de réveillon estão agendados.

Os organizadores do “Réveillon do Gostoso” ainda não informaram mudanças, apenas destacaram que todas as licenças para a realização da festa foram emitidas.

O secretário de Administração de Touros, Ruzem Modesto, afirmou que o município deve atender a recomendação depois de uma reunião do comitê que acompanha a pandemia na cidade. Segundo ele, o local tem um dos maiores réveillons do estado.

Leia mais: Réveillon 2021 bombástico CANCELADO em São Miguel dos Milagres? Organização do evento se pronuncia

O Governo do Rio Grande do Norte também publicou um decreto que suspende shows e eventos patrocinados pelo estado e recomendou que municípios suspendam eventos públicos e privados.

A realização de festividades tinha sido autorizada em outubro. Os eventos deveriam apresentar protocolo próprio à Secretaria de Saúde para ter autorização.

Natal foi a primeira cidade potiguar a cancelar as festas de fim de ano, em razão do novo aumento de casos de Covid-19. A prefeitura suspendeu a programação do Natal em Natal e o Carnaval 2021.

Em Pureza, um decreto determina que casas de shows e eventos só poderão funcionar com capacidade reduzida de 50 pessoas. Em Maxaranguape, queimas de fogos nos distritos da cidade e o carnaval de 2021 também foram cancelados.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.