Comércio: Donos de barracas de praia no Ceará criticam governo que exclui setor da retomada da economia

Ainda em meio a pandemia provocada pelo coronavírus, o governador do Ceará Camilo Santana se prepara para a quarta etapa da retomada do comércio no Estado após um isolamento mais rígido, que provocou o fechamento do comércio. Uma das atividades mais prejudicadas com o lockdown foi o de barracas de praia, que movimenta o turismo e o comércio.

Comércio: Donos de barracas de praia criticam governo que exclui setor da retomada da economia
Comércio: Donos de barracas de praia criticam governo que exclui setor da retomada da economia (Imagem: Google)

A associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-Ceará) e demais entidades ligadas ao setor criticaram as medidas do governador petista.

Segundo as entidades, o último anúncio não beneficiava os estabelecimentos e falou-se em discriminação e falta de diálogo.

Ainda hoje (14), Camilo Santana deve anunciar as medidas da quarta fase da retomada da economia, como uma maneira de evitar atritos com o setor. A expectativa é que que esta fatia do comércio tão importante para o Ceará seja liberada.

Camilo Santana afirmou que vai antecipar o anúncio para oficializar quais atividades do comércio serão autorizadas para que as empresas tenham uma perspectiva do que irá funcionar.

Veja o que funciona na 4ª fase da retomada do comércio no Ceará.

Segundo o governo do Estado, a previsão é que devem funcionar na fase 4 feiras, congressos, transportes aquaviários para o turismo, casas de festa e eventos, serviços turísticos, assim como cinemas, academias, escolas, clubes e espetáculos.

Leia Mais: Auxílio emergencial: Confira o calendário de saques da 3ª parcela


As medidas são válidas primeiramente para capital, visto que cidades do interior do estado apresentaram alto índice de casos de Covid-19.

Para que a capital passe a fase seguinte, alguns indicadores de saúde serão levados em conta.
O Governo informou ainda que caso haja uma piora, Fortaleza pode ficar na terceira fase por tempo indeterminado e até voltar para fases anteriores. Uma análise será realizada por um comitê formado por especialistas.

Camilo Santana disse ainda que em agosto deve anunciar o programa de investimentos voltado para o Estado e que há uma estabilização na queda de mortes e casos em Fortaleza e macrorregião municipal.
O Ceará registrou quase 7 mil mortes em virtude do novo coronavírus e um total de mais de 137 mil casos.



Mara Rodrigues é formada em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá com mais de 13 anos de experiência. Já atuou como repórter de economia e polícia do jornal O Estado, repórter de cotidiano da TV Diário e assessora de comunicação. Atualmente trabalha como repórter de cotidiano da TV Cidade, filiada da Record TV no Ceará e dedica-se a redação do jornal O Norte.