Depois da popularidade crescente no Nordeste, Bolsonaro quer aumentar o valor do Renda Brasil

Na última segunda-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro, atualmente sem partido, não aceitou o valor proposto pela equipe econômica do Governo Federal para o projeto Renda Brasil. O chefe do executivo solicitou um valor maior ao benefício que vai substituir o Bolsa Família, programa de repasse de verba a famílias em questão de vulnerabilidade social.  

Depois da popularidade crescente no Nordeste, Bolsonaro quer aumentar o valor do Renda Brasil
Depois da popularidade crescente no Nordeste, Bolsonaro quer aumentar o valor do Renda Brasil (Imagem: Reprodução Google)

A informação foi confirmada ao G1 por três fontes do governo. Ainda na segunda, Bolsonaro tomou conhecimento do projeto que vai substituir o auxílio emergencial apresentado pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes. 

A proposta do ministro Paulo Guedes era que o valor dos novos repasses fossem de cerca de R$ 250. Atualmente o auxílio emergencial paga R$ 600 aos seus beneficiários. O presidente, no entanto, procura um valor maior do que o proposto por Guedes, o gerou um impasse com a equipe econômica.

Com isso, a transição do auxílio emergencial para o Renda Brasil passa a ser um dos principais pontos de pauta do governo. Tudo isso ocorre porque a popularidade do presidente cresceu no Nordeste com a concessão do benefício. 

Leia mais: Entenda sobre o Renda Brasil e veja quem tem direito ao novo benefício do Governo Federal

A intenção do presidente Jair Bolsonaro é de ampliar o apoio nas regiões que são tradicionalmente dominadas pela política da oposição, em especial o PT. 

De acordo com técnicos da equipe econômica do Governo, as contas com o projeto não estão fechando, dificultando ainda mais gastos. Nesse sentido, nada foi decidido ainda sobre o pedido do presidente para elevar o valor investido no Renda Brasil. 

O que é o Renda Brasil? 

O Renda Brasil é o novo programa assistencial do governo Jair Bolsonaro. A proposta deve atender 8 milhões de pessoas além dos que já são contemplados pelo Bolsa Família. O novo benefício ainda será reformulado no valor repassado aos beneficiários. Nesse sentido, os valores devem ficar entre R$ 250 e R$ 300, acima dos R$ 190 pagos atualmente em média pelo programa atrelado a gestões petistas. 

Desde os primórdios do governo de Bolsonaro, as equipes da Economia e da área social trabalham juntas na criação de um novo programa de repasse de renda. O intuito é criar uma marca própria para o atual governo. 

A proposta se fortificou após o auxílio emergencial, benefício social concedido a 66 milhões de brasileiros.

Facebook Comments