Eleições 2020: Pesquisa revela lista de capitais que desejam mudança na gestão do município

Um levantamento baseado nas pesquisas eleitorais aponta que a maioria dos cidadãos prefere mudanças nestas eleições. Os dados foram tabulados a partir de pesquisas realizadas em 25 capitais do país e mostram que em 15 delas o percentual de eleitores que deseja alterações na administração é maior.

Eleições 2020: Pesquisa revela lista de capitais que desejam mudança na gestão do município
Eleições 2020: Pesquisa revela lista de capitais que desejam mudança na gestão do município. (Imagem: André Rodrigues/ Ga

O Ibope perguntou se o eleitor gostaria que fosse eleito para prefeito um candidato que “mudasse totalmente a administração do município”, “mantivesse só alguns programas, mas mudasse muita coisa”, “fizesse poucas mudanças e desse continuidade para muita coisa” ou “desse total continuidade à administração”.

Cidadãos buscam mudanças com as eleições 2020

O maior percentual de pessoas que querem mudanças foi registrado no Rio de Janeiro, onde 73% dos cariocas responderam que o próximo prefeito deve mudar “totalmente a administração do município” ou manter “só alguns programas e mudar muita coisa”. Apenas 21% optaram pelas outras respostas, que representam continuidade na gestão.

Na região Sudeste, São Paulo e Vitória também apresentaram altos índices de desejo de mudança na administração. Na capital paulista, por exemplo, foram 64%. O alto percentual se repete em capitais do Nordeste, como Maceió, João Pessoa, Teresina, Recife, Fortaleza, Aracaju e Natal. As capitais com altos índices de eleitores que desejam continuidade foram Salvador (60%), Boa Vista (57%), Florianópolis (56%), Curitiba e Belo Horizonte.

Leia mais: TSE libera novas regras sobre o que é permitido no dia das eleições 2020

Para o professor de Ciência Política da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Emerson Cervi, os dados refletem a avaliação dos atuais prefeitos nas capitais, o que sugere maior chance de eleição a candidatos de oposição. Da mesma forma, prefeitos bem avaliados têm mais chances de se reelegerem.

O professor também explicou que as campanhas municipais deste ano tendem a ser mais dinâmicas, e podem apresentar características diversas durante um período eleitoral atípico, em um contexto de pandemia. O cenário também influencia na percepção dos eleitores sobre a gestão dos atuais prefeitos e as opções que representam mudanças.

As campanhas estão na reta final nesta semana. O primeiro turno das eleições 2020 está marcado para o próximo domingo, 15 de novembro, e os candidatos podem fazer propaganda até a véspera, no sábado. Para votar, os eleitores precisarão estar de máscara e portando documento oficial com foto.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.