Fraudes na Sesau: Secretário Adjunto está sendo alvo de investigações em Rondônia

A Polícia Federal de Rondônia está investigando possíveis fraudes na compra de testes para Covid-19. Nesta quinta-feira (30), foi deflagrada a Operação Polígrafo, que tem como um dos alvos o secretário-adjunto da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Nélio de Souza. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na residência dele e no Centro Político-Administrativo do Governo (CPA), em Porto Velho.

Fraudes na Sesau: Secretário Adjunto está sendo alvo de investigações em Rondônia
Fraudes na Sesau: Secretário Adjunto está sendo alvo de investigações em Rondônia. (Imagem: Divulgação PF)

A força-tarefa conta com o Ministério Público de Rondônia (MP-RO) e a Controladoria-Geral da União (CGU) e investiga possíveis fraudes da Sesau para aquisição de 100 mil kits de testes rápidos para diagnóstico da Covid-19. O valor da compra passa de R$ 10 milhões. Nesta quinta, a PF também expediu mandados para Itajaí (SC), Balneário Camboriú (SC) e Rio de Janeiro (RJ).

Investigações na compra de testes para Covid-19 em Rondônia

A Superintendência Estadual de Comunicação (Secom) esclareceu que o Governo está colaborando com a operação e que não vai se manifestar até a conclusão das investigações. A PF já identificou irregularidades na dispensa de licitação para compra dos testes e verificou que não possuíam registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Também foi identificado um superfaturamento no valor de cada unidade, em comparação ao preço ofertado no chamamento público da Superintendência Estadual de Licitações (Supel). Na análise do processo de compra, a CGU encontrou indícios de favorecimento a uma empresa específica, além de um adiantamento de aproximadamente R$ 3 milhões. O dinheiro foi bloqueado judicialmente.

Leia mais: Porto Velho e mais 18 cidades em Rondônia entram na 2ª fase do isolamento social.

A empresa suspeita de favorecimento também foi alvo da Operação Dispneia da PF, que investiga irregularidades na venda de respiradores pulmonares à Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (CE). A Operação Polígrafo recebeu este nome em referência ao aparelho eletrônico que detecta mentiras.

Rondônia já registrou 38.407 casos confirmados de Covid-19 e 864 mortes pela doença. Os dados são do boletim divulgado na quinta-feira (30) pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). A capital Porto Velho acumula a maior quantidade de confirmações de coronavírus, com 21.679 casos e 558 óbitos.

Facebook Comments

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.