Governo do Ceará prevê data de anúncio do plano para retorno de aulas, academias e bares

Atividades que ficaram de fora da fase 4 do Plano de Retomada da Economia em Fortaleza estão sendo estudadas pelo Governo do Ceará. Representantes de escolas, academias, bares e eventos já estão se reunindo com a gestão para traçar uma estratégia.

Governo do Ceará prevê data de anúncio do plano para retorno de aulas, academias e bares
Governo do Ceará prevê data de anúncio do plano para retorno de aulas, academias e bares. (Imagem: Google)

Segundo o secretário executivo de Planejamento e Orçamento da Secretaria de Planejamento e Gestão do Ceará (Seplag), Flávio Ataliba, 95% da economia será reativada no estado a partir desta semana.

De acordo com ele, a equipe está construindo uma agenda para estabelecer uma previsão de retorno com toda a segurança necessária e chegar à situação anterior à pandemia do novo coronavírus.

As restrições começaram a ser implementadas no estado em março. O Ceará contabiliza 147.566 casos confirmados de Covid-19 e 7.185 mortes até esta terça-feira (21).

Retorno de atividades no Ceará

  • Aulas presenciais

O secretário executivo reforçou a preocupação com o retorno das aulas, considerando que o segmento aglomera muitas pessoas. Em Fortaleza, por exemplo, são 450 mil alunos nas escolas públicas e 350 mil nas instituições particulares.

Leia mais: Equipamento instalado em shopping faz desinfecção de compras dos clientes em Fortaleza

Por isso, o governo está planejando como garantir o retorno das atividades presenciais com as medidas sanitárias exigidas. Representantes do setor estão se reunindo com o governo para discutirem um plano estratégico de retomada das escolas e universidades.

  • Feiras e Areninhas

As feiras gastronômicas não entraram na fase 4 de flexibilização em Fortaleza, pois são ambientes de grande aglomeração de pessoas, conforme destacou Ataliba. Segundo ele, a retomada vai depender do bom senso dos cidadãos.

Os brinquedos das praças públicas e as Areninhas também continuam interditados, apenas parque estão liberados para atividades físicas individuais e sem aglomeração.

  • Outros estabelecimentos / Horários

Os estabelecimentos que retomaram o atendimento presencial seguem os mesmos horários dependendo da atividade.

A única alteração é no horário de restaurantes, que foram autorizados a reabrirem até 23 horas. Construção civil e indústrias de transformação podem funcionar das 7 às 17 horas; o setor de serviços pode atender das 8 às 20 horas e o comércio, das 10 às 16 horas.

A fase 4 do Plano de Retomada também contempla o transporte interestadual de passageiros, o comércio de produtos essenciais, a locação de automóveis com motorista e as atividades religiosas, com 100% da capacidade de público.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.