Indicador do Banco Central informa crescimento da economia em Pernambuco

É o terceiro mês consecutivo de crescimento do estado de Pernambuco, quem confirma esse crescimento é o indicador do Banco Central que antecipa o PIB oficial.

Indicador do Banco Central informa crescimento da economia em Pernambuco
Indicador do Banco Central informa crescimento da economia em Pernambuco (Imagem: Reprodução G1-Globo)

Indicador do Banco Central em Pernambuco

O Índice do Banco Central (IBC-BR) que mede a atividade econômica utilizando como uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) oficial, apresentou um crescimento de 1,78% em julho de 2020 do estado de Pernambuco comparado a julho de 2019.

O estado de Pernambuco é o segundo estado do nordeste com melhor desempenho, ele fica atrás do estado de Minas Gerais. O número reforça o bom desempenho e melhora mesmo em meio a pandemia provocada pelo novo coronavírus. Esses indicadores representa um importante papel no estado de Pernambuco quanto ao bem-estar da economia brasileira.

A pesquisa do Banco Central considera apenas 13 estados brasileiros, sendo três do nordeste: Bahia, Ceará e Pernambuco. O estado de Pernambuco aparece como o melhor cenário do Nordeste nos últimos 12 meses incluindo de janeiro a julho de 2020.

Comparado ao mês de junho de 2020, julho teve um crescimento de 2,97% o que marca o terceiro mês consecutivo desse crescimento. Esse número reforça também a rota continua de recuperação do estado.

Leia mais: Agência do Trabalho em Pernambuco anuncia o retorno de atividades presenciais

Crescimento em meio a pandemia

A secretária executiva de Políticas de Desenvolvimento Econômico Maíra Fisher, diz que o número representa o bom desempenho do estado pernambucano.

Foi o terceiro número positivo que a gente teve desses indicadores, mostrando processo de retomada da economia, todas as pesquisas indicam a conjuntura positiva. Isso mostra a expectativa com as contratações, a movimentação do mercado. A expectativa é que continue melhorando, comércio contrate, setores com demandas, como a indústria de confecções, estamos com expectativa positiva”.

Segundo a secretária Maíra Fisher, o que diz respeito à Indústria, Pernambuco melhorou o resultado do Brasil em julho com uma alta de 17% comparado ao mês de julho de 2019 e, o segmento industrial apontou a boa decisão de manter as empresas operando mesmo em meio a pandemia, visto que essa decisão contribuiu para os resultados colhidos.

“A indústria cresce três meses seguidos, números positivos. Temos um fator positivo de diversidade industrial grande. Quando olhamos para o Nordeste, indústria com grande porte é a que tem mais segmentos diferentes, e faz com que a gente consiga ser referência na distribuição para outros mercados”.

Mesmo os varejos terem sidos fechados alguns meses durante a pandemia ele apresentou resultados positivos. A taxa média do varejo cresceu 18,9 em julho comparado ao mês de julho de 2019.

Mariana Castro é formada em Pedagogia pela Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes – SP. Atualmente trabalha como professora na rede privada de ensino e dedica-se a redação do Jornal O Norte.