INSS PRORROGA suspensão da prova de vida na pandemia

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) precisam realizar anualmente uma comprovação de que estão vivos, a chamada prova de vida. Por causa da pandemia do novo coronavírus, porém, o serviço está suspenso há cerca de um ano. 

INSS PRORROGA suspensão da prova de vida na pandemia
INSS PRORROGA suspensão da prova de vida na pandemia (Imagem / Montagem Jornal O Norte)

Nesta semana, o INSS prorrogou novamente a suspensão para o mês de fevereiro. Com isso a interrupção de pagamentos por falta da prova vida deixa de ser obrigatória até março deste ano.

A medida começou a valer ainda em março do ano passado, quando iniciou o isolamento social pelo país e muitos segurados ficaram impossibilitados de comparecer nas agências bancárias. Por isso, os pagamentos que dependem do processo não poderão ser suspensos. 

A nova portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (20) e vale também para aqueles que moram fora do Brasil. 

Ainda segundo a portaria publicada no Diário Oficial da União, o adiamento da prova da vida não prejudica “a rotina e obrigações contratuais estabelecidas entre este Instituto e a rede bancária pagadora de benefícios, devendo a comprovação de vida junto à rede bancária ser realizada normalmente”.

Leia mais: IPVA 2021: SEIS dicas de como pagar o imposto ECONOMIZANDO

Prova de vida do INSS

​Criada em 2012, a prova de vida evita fraudes. Para realizá-la, todos os segurados pelo INSS devem comparecer a cada 12 meses à sua agência bancária.

O procedimento é de caráter obrigatório para todos que recebem os seus pagamentos por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.

O intuito do processo é dar maior segurança ao cidadão, evitando golpes e pagamento de benefícios indevidos.

Idosos com mais de 80 anos e beneficiários com dificuldade em se locomover devem solicitar a prova de vida através do telefone 135 do INSS.

Dessa forma os funcionários visitam sua residência ou local informado, para identificação do titular e a realização da comprovação.

No caso do aposentado que está fora do Brasil, a opção é procurar uma agência bancária, do INSS, embaixadas ou consulados. 

Aqueles que não realizam a prova de vida dentro do prazo têm o benefício bloqueado, suspenso ou cessado.