TCE-AM anuncia concurso no estado; confira áreas de atuação e salários

O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) anunciou a aprovação de realização de concurso público para suprir demanda de mais de 200 cargos. As oportunidades são para nível superior e a banca organizadora será a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O contrato deve ser oficializado nos próximos dias.

TCE-AM anuncia concurso no estado; confira áreas de atuação e salários
TCE-AM anuncia concurso no estado; confira áreas de atuação e salários (Imagem: Divulgação)

O concurso público já havia sido anunciado em janeiro deste ano, com estimativa de 150 vagas. Posteriormente, o TCE-AM identificou a ampliação da demanda para o preenchimento de 217 cargos, pelo menos. O número final será estabelecido no edital, ainda sem previsão de publicação, e levará em conta a disponibilidade orçamentária do Tribunal.

Áreas de atuação e salários no concurso TCE-AM

O presidente da Corte de Contas, conselheiro Mario de Mello, afirmou que um estudo realizado pela Diretoria de Recursos Humanos (DRH) e Seger da Corte de Contas apontou a necessidade do preenchimento imediato de 217 cargos de auditor técnico de controle externo A, sendo 173 vagas na área de auditoria governamental; 20 para o ministério público de contas; 15 na área de auditoria de tecnologia da informação e nove na área de auditoria de obras públicas.

Leia mais: Eleições 2020: Iniciou nesta segunda (31) o registro das candidaturas e convenções partidárias no AM.

Para concorrer às vagas de auditoria governamental, o candidato precisa ter nível superior em qualquer área de formação. Do total, 20% das oportunidades são destinadas a formações específicas, como: bacharéis em Administração; Arquivologia; Biblioteconomia; Ciências Atuariais, Contábeis, Econômicas, da Saúde; Direito; Enfermagem; Estatística; Fisioterapia; Geologia; Jornalismo; Medicina; Odontologia; Pedagogia e Psicologia.

Para atuar com auditoria de obras públicas, o candidato precisa ter nível superior em Engenharia ou Arquitetura. Um percentual de 20% das vagas é destinado para os bacharéis em Arquitetura e Engenharias Ambiental, Elétrica, Eletrônica, de Estradas, Mecânica, Naval, de Pesca, de Petróleo e Gás e de Transportes ou Logística.

O cargo de auditor técnico de controle externo – tecnologia da informação é voltado a candidatos com formação superior em Tecnologia da Informação. A atuação no Ministério Público de Contas tem como requisito mínimo o nível superior em Direito.

Outros requisitos e especificações serão estabelecidos no edital. Os conselheiros Érico Desterro, Josué Filho, Ari Moutinho Júnior, Yara Lins dos Santos e o conselheiro-substituto Mario Filho também votaram pela aprovação da realização do concurso.

Facebook Comments

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.