Teve o SEU Bolsa Família cancelado? Veja como resolver este problema (passo a passo)

Agora, é possível verificar o motivo do cancelamento do Bolsa Família. Alguns documentos serão necessários para reverter a situação de bloqueamento. Confira aqui como proceder;

Teve o SEU Bolsa Família cancelado? Veja como resolver este problema (passo a passo) (Foto:Reprodução Google)
Teve o SEU Bolsa Família cancelado? Veja como resolver este problema (passo a passo) (Foto: Reprodução Google)

O Bolsa Família é um benefício que atende cerca de 1,3 milhões de pessoas em todo o país. Criado no Governo Lula, é um benefício de assistência social que visa auxiliar as pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

O Ministério da Cidadania (MC) é quem subsidia os pagamentos e é possível afirmar que diversas pessoas tem seus benefícios suspensos ou bloqueados por questões de irregularidades nos documentos.

“A metade mais pobre do Cadastro Único, que hoje está em 13,2 milhões, é o público do Bolsa Família. Então, nós fazemos averiguações periódicas, batemos os números, conferimos se essas pessoas realmente não estão tendo uma outra renda, não estão declarando. E, quando a gente bate uma informação que não fecha com a nossa, nós suspendemos o benefício. Isso gerou uma economia de R$ 1,4 bilhão no ano passado”, afirmou o deputado Osmar Terra.

Para estar apto a receber o Bolsa Família é necessário estar enquadrado em algumas dessas alternativas;

  • Extrema pobreza: com renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa;
  • Pobreza: com renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa, desde que tenham membros gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.
  • Ter a inscrição atualizado no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Leia mais: Bolsa Família 2021: Veja como receber até R$1 MIL reais com o novo programa do Governo

Meu Bolsa Família foi bloqueado, o que fazer?

Para quem teve o benefício por questões de irregularidades nos documentos ou por causa do Auxílio Emergencial, é possível solicitar uma reanálise feita pelo Governo Federal.

O responsável familiar deve comparecer a uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo do seu município e apresentar os seguintes documentos;

  • RG original ou outro documento de identificação;
  • CPF original;
  • Carteira de Trabalho original;
  • Título de Eleitor original;
  • Holerite recente, caso algum membro da família trabalhe com registro em carteira;
  • Extrato bancário recente, caso algum membro da família receba benefício do INSS (pensão, aposentadoria, auxílio doença e/ou seguro desemprego);
  • Certidão de nascimento ou RG original mais declaração escolar recente original, para menores de 18 anos.

No atendimento, o solicitante deve pedir uma reanalise da documentação e aguardar uma resposta.

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.