Ameba que entra pelo nariz e ‘come cérebro’ gera alerta na saúde

Autoridades de saúde estão alertando sobre uma ameba “comedora de cérebro”, que entra no corpo pelo nariz através de água contaminada. As informações são da BBC.De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a Naegleria fowleri é um protozoário que vive em ambientes úmidos, como solos mais encharcados e fontes de água fresca, doce e morna, como rios e lagoas. Uso de remédios para ansiedade e insônia aumentam na pandemiaEsses microrganismos, apesar de casos de menor incidência, podem ser encontrados também em piscinas com tratamento de cloro inadequado ou na água de torneira aquecida.Dentre os sintomas dos infectados estão febre, náusea, vômito, rigidez na nuca e dores de cabeça. Estima-se que 97% dos infectados morrem em até uma semana. CASO CONFIRMADOUm caso de ameba “comedora de cérebro” foi confirmado no Estado americano da Flórida, segundo autoridades de saúde locais.
O Departamento de Saúde da Flórida afirmou que uma pessoa no condado de Hillsborough contraiu Naegleria fowleri, uma microscópica ameba unicelular que causa infecção no cérebro.
Não foram divulgadas informações sobre o estado de saúde do paciente, nem como teria contraído.
Imagens fortes: jovem grava própria morte em acidente; veja o vídeoEsse tipo de infecção é mais comum em Estados do sul dos EUA, mas ainda assim é rara e devido as suas consequências potencialmente fatais, o órgão de saúde da Flórida emitiu um alerta.
Autoridades locais recomendaram que os habitantes evitem o contato do nariz com água encanada e de outras fontes da região, incluindo lagos, rios e canais. “Lembre-se de que essa doença é rara e estratégias eficazes de prevenção podem permitir banhar-se de forma segura e relaxante durante o verão”, diz o alerta dos órgãos de saúde.
Como se alimenta de ‘cérebros’?
Infecções por Naegleria fowleri são raras nos EUA. Entre 2008 e 2017, apenas 34 infecções do tipo foram registradas no país. Do total, 30 ocorreram em atividades de lazer em fontes de água fresca (como lagos e rios), 3 durante irrigação nasal e uma se deu durante uma brincadeira no quintal de casa.
Quando ocorre, a infecção se dá com a entrada da água contaminada no corpo pelo nariz, chegando ao cérebro e atacando o tecido cerebral. Daí o nome pelo qual esse organismo é conhecido: “a ameba que come cérebros”. Em geral, ela se alimenta de bactérias encontradas nos sedimentos de regiões alagadas.

Fonte: Diário do Pará