Após receber convites de partidos, Bolsonaro pensa em voltar ao PSL

Na semana passada, durante uma transmissão ao vivo em rede social, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que cogita retornar ao Partido Social Liberal (PSL). Após deixar o PSL por causa de divergências, a proposta do presidente era de criar uma nova legenda política, o Aliança pelo Brasil. Contudo, ainda não há quantidade de assinaturas suficiente para obter o registro na Justiça Eleitoral.

Após receber convites de partidos, Bolsonaro pensa em voltar ao PSL
Após receber convites de partidos, Bolsonaro pensa em voltar ao PSL (Imagem: Reprodução Google)

De acordo com o presidente, três partidos políticos o fizeram convites. Um deles, por exemplo, é o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), que apoiou o governo nas eleições presidenciais de 2018.

Segundo Bolsonaro, é “difícil formar um partido, não é impossível, mas é difícil, burocracia enorme”

“Então, não posso investir 100% no Aliança, em que pese o esforço de muita gente pelo Brasil. Eu tenho de olhar outros partidos. Tenho recebido convites. Em três partidos, me convidaram para conversar. Um foi o Roberto Jefferson. Tem mais dois partidos também. Já conversei com os presidentes desses dois outros partidos. Tem uma quarta hipótese aí, o PSL”, afirmou. 

Ainda de acordo com o presidente, há uma possível reconciliação com o PSL. “A gente bota as condições na mesa de reconciliar, eles botam de lá para cá também”, contou.

Bolsonaro e seus partidos

Nas eleições de 2018, Jair Bolsonaro foi eleito pelo Partido Social Liberal. Entretanto, em decorrência de conflitos gerados com o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, o presidente Bolsonaro deixou a legenda política. 

Após o fato, Bolsonaro e os filhos com mandatos parlamentares tentam criar o partido Aliança Pelo Brasil. O lançamento da nova legenda, inclusive, ocorreu em novembro do ano passado. 

Leia mais: ‘Surtos arrogantes e ameaças de intervenção’ diz ministro do TSE sobre atitude de Bolsonaro

“Não posso jogar as fichas apenas no Aliança, que, eu esperava, ia ficar pronto este ano. Acho que vai ser difícil ficar pronto, mas não pretendemos desistir dessa ideia. Vou conversar com o pessoal do PSL, apesar de ter saído“, afirmou Bolsonaro.

Entretanto, caso volte ao PSL, deixando de lado o projeto do partido Aliança pelo Brasil, Bolsonaro afirma que será necessário conversar com os militantes também envolvidos. “Tem de mostrar para quem está acreditando [no Aliança pelo Brasil] o porquê da volta”, salientou Bolsonaro.

Por fim, o presidente ainda afirmou que sua nova legenda não precisa ser um “partido nota 10”. “Mas não pode ser nota 3, 4. Tem de ser um partido nota 8”, declarou.

Facebook Comments