Aumento de casos de Covid-19 faz professores protestarem em Manaus-AM

Em frente à escola, professores de Manaus protestam e pedem que as aulas sejam suspensas após retomada do ensino estadual. Isso porque, segundo eles, em uma única escola mais de 20 profissionais foram infectados após o retorno.

Aumento de casos de Covid-19 faz professores protestarem em Manaus-AM
Aumento de casos de Covid-19 faz professores protestarem em Manaus-AM (Imagem: Paulo Paixão/ Rede Amazônica)

Uma média de 110 mil alunos voltarão às salas de aula em Manaus a partir do dia 10 de agosto. Inicialmente a volta não foi destinada à todas as faixas etárias. E sim alunos do Ensino Médio e do EJA-Educação de Jovens e Adultos.

O secretário de Educação e Desporto, Luís Fabian Barbosa, disse, orgulhoso:

“O Amazonas é o primeiro estado a retomar as atividades presenciais”.

Divisão em blocos

Para a retomada o governo organizou as turmas em dois blocos A e B. Então:

  • O bloco A assiste aulas presenciais nas segundas e quartas;
  • Enquanto que o bloco B fica com as terças e quintas
  • Já as sextas são para os professores realizarem seu planejamento

Medidas de segurança na retomada das escolas em Manaus

O plano de retomada instaura algumas medidas. São elas:

  • O governo efetuou a compra de um milhão de máscaras elas, então serão distribuídas nas escolas;
  • Instalação de tapetes sanitizante nas portas das escolas;
  • Pias instaladas;
  • Disponibilização de álcool gel à 70%, sabonete líquido e papel;
  • Redução das cadeiras nas salas de aula;
  • Distanciamento de 1,5 metros entre alunos.

Os profissionais da educação estão realizando uma série de protestos devido ao aumento de casos pós retorno.

Na Escola Estadual José Bernardino Lindoso, em Manaus, um grupo de docentes protestou na entrada do ambiente na manhã dessa quarta-feira. Eles dizem que, só ali, já são 22 profissionais infectados.

Leia mais: Reabertura das escolas: Instituições privadas reiniciam atividades no MA

Já no primeiro dia, uma professora da rede estadual testou positivo. As aulas foram suspensas e houve a desinfecção do local.

No total, foram detectados 342 casos na rede. Entre os profissionais que testaram positivo, 27 pessoas que trabalham na escola estão contaminadas.

O retorno das aulas do ensino fundamental está suspenso depois dos casos confirmados. A expectativa é que a volta às aulas seja permitido após o término da testagem de todos os profissionais.

 

 

Facebook Comments

Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha com professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora do jornal O Norte.