Bolsonaro ironiza ideia do “pacto pelo emprego” sugerido pelo governo do Maranhão

Na última terça-feira (28) o presidente Jair Bolsonaro ironizou um pedido do pacto em defesa do emprego feito pelo governador do estado do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). O pedido do governador era para que o presidente liderasse o pacto de defesa após o impacto econômico provocado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no país. 

Bolsonaro ironiza ideia do "pacto pelo emprego" sugerido pelo governo do Maranhão
Bolsonaro ironiza ideia do “pacto pelo emprego” sugerido pelo governo do Maranhão (Imagem: Isac Nóbrega)

Aos apoiadores, no Palácio da Alvorada, o presidente Bolsonaro disse falou sobre o assunto, sem citar o nome do Governador do Maranhão, referindo-se, também às medidas de distanciamento social adotadas no estado para evitar aglomerações e possíveis contaminações pelo novo vírus. 

Governador agora quer que eu faça um pacto pelo emprego, mas ele continua com o Estado fechado”, disse o presidente. 

A conversa foi transmitida via internet por um dos canais bolsonaristas que acompanham os encontros com o presidente no Palácio, residência oficial da presidência.   

Governador envia carta ao presidente 

O Governador do Maranhão, Flávio Dino, enviou na última segunda-feira uma carta ao presidente Jair Bolsonaro, propondo a realização de uma reunião com os presidentes das confederações empresariais e centrais sindicais. A fim de costurar o projeto que chama de “Pacto Nacional pelo Emprego”, para tratar sobre a questão de emprego e renda. 

Considerando este cenário desafiador, gostaria de sugerir uma reunião liderada por V. Exa. com os governadores e os presidentes das confederações empresariais e centrais sindicais para que possamos construir um ‘Pacto Nacional pelo Emprego’, com medidas emergenciais de geração de emprego e renda”, escreveu o governador.

Leia mais: No Maranhão há mais de 230 vagas de emprego reunidas em três concursos públicos 

Ainda assim, segundo Dino, a pandemia provocada pelo novo coronavírus provocou “desafios sem precedentes a governantes de ordem humanitária, sanitária e econômica”.

Flávio Dino é um dos governadores mais críticos no que se refere ao presidente da república. Na carta enviada, o parlamentar cita o cenário previsto pelo Ministério da Economia, antecipando o aumento na taxa de desemprego. Além disso, diz que é necessário planejar medidas com urgência para evitar o cenário. 

“Não é para ser tratado com ironia”

Aliás, em resposta ao presidente da república, Jair Bolsonaro, o governador Flávio Dino respondeu a uma reportagem publicada no Twitter sobre o assunto, declarando que “o desemprego não é assunto a ser tratado com ironias. 

 Coronavírus no Maranhão

Ademais, o estado do Maranhão foi um dos primeiros a decretar Lockdown (um protocolo de isolamento total) na região metropolitana, onde fica a capital, São Luís. Até o momento, 114585 casos confirmados no estado.  Sendo assim 102872 recuperados. 

No momento, Maranhão está em abertura parcial, registrando queda no número de casos de contaminação por Covid-19.

Facebook Comments

Mariana Cristina Rocha dos Santos é formada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo. Possui experiência em comunicação interna e externa no Teatro Carlos Gomes, espaço histórico-cultural capixaba. Além de produção para televisão, com pautas para programa de entretenimento, chamadas televisivas, spot para rádios e mídias sociais na TV Gazeta (afiliada à Rede Globo). Atualmente dedica-se à redação do Jornal O Norte.