CNH Social: VOCÊ pode se inscrever? Veja detalhes do programa!

Instituído para facilitar a aquisição da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) por jovens de baixa renda, o Programa CNH Social possui o objetivo de ampliar a empregabilidade dos jovens e qualificá-los em curso específico para que possam ingressar no mercado de trabalho.

CNH Social: VOCÊ pode se inscrever? Veja detalhes do programa! (Foto: Reprodução/ Google)
CNH Social: VOCÊ pode se inscrever? Veja detalhes do programa! (Foto: Reprodução/ Google)

De acordo com o portal FDR, os próprios estados são os principais financiadores do projeto ou a companhia SEST/SENAT (Serviço Social do Transporte e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), sem custos para os selecionados.

CNH Social e inserção de novos motoristas

O projeto Primeira Habilitação para o Transporte – CNH Social visa auxiliar os jovens de baixa renda no mercado de trabalho, por meio do financiamento de um número de CNHs, na categoria “B”. Também é possível solicitar a mudança de categoria de “B” para “D” pelo programa CNH Social.

Saiba quem pode participar do programa

São aptos a participarem do programa aqueles que têm renda familiar mensal de até meio salário mínimo. Valores recebidos de programas sociais não são incluídos no cálculo de renda familiar para o projeto.

Leia mais: Contran quer extinguir obrigatoriedade de autoescola para retirada de CNH; entenda!

Das inscrições do CNH Social

A inscrição pode ser feita pelo Detran dos estados participantes do programa CNH Social ou pelo SEST/Senat, que tenham vagas disponíveis e edital aberto para o ano vigente.

No Detran

Havendo vagas e programa ativo, é preciso preencher o formulário com os dados requeridos para participação.

No SEST/SENAT

Acompanhe o site oficial do programa para ser avisado sobre novos editais para o ano de 2020. No momento, não há inscrições abertas no programa. É necessário acompanhar o site pois não há previsão de abertura para novas vagas.

O que está incluído no programa?

Segundo apurações do portal FDR, os selecionados ficam isentos de pagar os exames referentes à aquisição da CNH, taxas de obtenção, custos com a realização dos cursos teóricos e práticos, aulas pelo simulador, provas teóricas e práticas e renovação da carteira de motorista.

Em nota, o SEST/SENAT destaca que não cobra qualquer taxa dos candidatos já selecionados para participar do projeto.


Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.