Conta inativa? Saiba como resolver este problema no aplicativo Caixa Tem

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, explicou como é o procedimento para liberar o acesso no aplicativo Caixa Tem. O banco bloqueou contas por suspeita de fraude, mas não detalhou os números. O caso está sendo investigado pela Polícia Federal. O app é uma poupança digital utilizada por trabalhadores que estão recebendo o auxílio emergencial de R$ 600.

Conta inativa? Saiba como resolver este problema no aplicativo Caixa Tem
Conta inativa? Saiba como resolver este problema no aplicativo Caixa Tem. (Imagem: Google)

De acordo com o executivo, contas digitais falsas foram criadas por hackers para tentar desviar recursos de beneficiários que tinham direito aos pagamentos do auxílio. O presidente disse que a ação é “inaceitável” e que a Caixa vai responder à altura, alinhada com a PF.

Como resolver o bloqueio no app Caixa Tem

Quem acessar o aplicativo e estiver com a conta bloqueada precisa verificar se consta suspeita de fraude ou inconsistência cadastral. Cada caso terá uma mensagem específica e demanda um procedimento diferente.

Suspeita de fraude: Corresponde a 51% dos bloqueios. O cliente precisa ir até uma agência bancária para solicitar a regularização, seguindo o calendário de recebimento previsto. O novo horário de atendimento da Caixa é das 8 às 13 horas em todo o país.

O presidente do banco explica que não adianta procurar uma agência fora do período previsto, segundo o calendário de nascimento. Pare ele, a medida é importante para evitar aglomerações. As datas de pagamentos do auxílio emergencial podem ser consultadas no site da Caixa Econômica Federal.

Inconsistência cadastral: Representa 49% das contas bloqueadas. Nestes casos, o procedimento é mais simples. O cliente pode fazer um novo acesso ao Caixa Tem para envio de documentação de forma digitalizada. A verificação de dados vai garantir a liberação da conta digital.

Leia mais: Jair Bolsonaro vai divulgar nesta sexta (21) o novo valor do auxílio emergencial.

Segundo o banco, a análise dos documentos deve durar 24 horas. Se a documentação estiver correta, o acesso é liberado automaticamente. Caso contrário, o beneficiário precisará, então, procurar uma agência.

O auxílio emergencial é um programa de transferência de renda do Governo Federal voltado a trabalhadores que foram prejudicados pela crise econômica provocada pela pandemia. O benefício está sendo pago em cinco parcelas de R$ 600 para um total de 65,3 milhões de pessoas.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.