Jair Bolsonaro vai divulgar nesta sexta (21) o novo valor do auxílio emergencial

O auxílio emergencial tem beneficiado diversas famílias em todo o Brasil durante a pandemia do coronavírus. Para dar continuidade ao benefício, o presidente Jair Bolsonaro deve divulgar, até sexta-feira (21), por qual valor irá prorrogar o auxílio emergencial, atualmente em R$ 600, e em quantas parcelas adicionais.

Novo calendário do Auxílio Emergencial é divulgado; veja as datas de pagamento
Jair Bolsonaro vai divulgar nesta sexta (21) o novo valor do auxílio emergencial (Imagem: Reprodução Google)

O auxílio é considerado peça chave para alavancar a popularidade do presidente. No entanto, o benefício custa cerca de R$ 50 bilhões mensais aos cofres públicos. 

A equipe econômica do governo estuda e defenda a possibilidade de que o valor seja menor. A ideia do ministro da Economia, Paulo Guedes, é prorrogar o repasse no valor de 200, R$ 250 ou R$ 300. Com isso, construir a transição para o Renda Brasil, programa social que vai substituir o Bolsa Família. 

Leia mais: Liberada a 5ª parcela do auxílio emergencial; veja como sacar

Por outro lado, os parlamentares e líderes de partidos políticos defendem que, até o fim do ano, seja mais uma parcela de R$ 600 e duas de R$ 300. As conversas com o governo já estão em andamento, no entanto, ainda há resistência no Executivo. 

Auxílio emergencial alvo de polêmica

O presidente Jair Bolsonaro declarou que o valor atual do auxílio emergencial, R$ 600, é insustentável para a economia do país

“Os R$ 600 pesa muito para a União. Isso não é dinheiro do povo porque não está guardado, é endividamento e se o país endivida demais, acaba perdendo a credibilidade para o futuro. Então R$ 600 é muito, o Paulo Guedes fa…, alguém da economia falou em R$ 200, eu acho que é pouco. Mas dá pra chegar em um meio termo e nós buscarmos que seja prorrogado por mais alguns meses, talvez até o final do ano de modo que consigamos sair dessa situação e fazendo com que os empregos e formais e informais e informais voltem à normalidade e nós possamos então continuar naquele ritmo ascendente que terminamos e começamos o início desse ano, que a economia realmente estava apontando para os melhores do mundo para o Brasil depois de algumas décadas de patinação”, declarou Bolsonaro. 

Inicialmente, o programa do auxílio emergencial foi criado para durar até três meses. Contudo, foi prorrogado por mais duas parcelas, que finalizam este mês. 

Se a prorrogação por um valor menor ocorrer, o governo vai precisar encaminhar a decisão ao Congresso por meio de uma MP, medida provisória. O valor do benefício, no entanto, pode ainda ser alterado por deputados e senadores, caso esta seja a medida adotada pelo governo.

Facebook Comments