Eleições 2020: Candidatos tem até 26 de setembro para registro de candidatura

Com as alterações no calendário, candidatos terão até dia 26 de setembro para registrarem candidatura para as eleições 2020. Antes da mudança o prazo era 15 de agosto. Com isso, quem vai disputar as eleições municipais deve estar atento a outros prazos, como da escolha dos candidatos pelas coligações.

Eleições 2020: candidatos tem até 26 de setembro para registro de candidaturaEleições 2020: candidatos tem até 26 de setembro para registro de candidatura
Eleições 2020: candidatos tem até 26 de setembro para registro de candidatura. (Imagem: Google)

As siglas, que tinham até o dia 5 de agosto para apresentarem os candidatos, agora possuem um prazo mais estendido, de 31 de agosto a 16 de setembro.

Só a partir do que ficar decidido nas convenções é que os candidatos podem ingressar com o pedido de registro na Justiça Eleitoral.

Lembrando que as datas para a realização do primeiro e segundo turno também sofreram alterações. O primeiro turno tem previsão de acontecer em 15 e 29 de novembro, respectivamente.

Pandemia alterou datas das eleições 2020

As alterações no calendário eleitoral foram provocadas pela novo coronavírus. Em todo Brasil, são mais de dois milhões de casos confirmados e mais de 80 mil óbitos em virtude da doença.

Como o vírus é de fácil transmissão, existe uma preocupação do Tribunal Superior Eleitoral em relação a segurança sanitária dos eleitores e profissionais que irão trabalhar nas eleições municipais.

Entre as medidas já adotadas está a exclusão da biometria, determinada pelo presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, que deliberou sobre a questão na última semana.

A notícia causou movimentações no cenário político. Por outro lado, especialistas apontam que a decisão do ministro foi a mais acertada.

Leia mais: Eleições 2020 em época de pandemia do novo coronavírus

A partir de agora o ministro vai trabalhar para que as resoluções alteradoras no começo de agosto sejam realizadas. É no mês de agosto quando as sessões plenárias do Tribunal Superior eleitoral serão retomadas.

Será necessário que o TSE altere as regras sobre o prazo de fiscalização e acompanhamento dos programas computadorizados usados nas urnas eletrônicas. Outra definição importante a ser definida é em relação aos horários de funcionamento das sessões. O intuito é evitar as aglomerações.

Caso existam municípios que apresentem riscos à saúde dos eleitores, o TSE poderá pedir ao Congresso Nacional a remarcação daquele pleito municipal. Segundo o calendário eleitoral, as eleições 2020 deverão acontecer até o dia 27 de dezembro.

Facebook Comments