Eleições 2020: Confira propostas dos candidatos à prefeitura de Salvador-BA

Candidatos à prefeitura de Salvador, na Bahia, já começaram a apresentar suas propostas de governo para as eleições 2020. O portal G1 listou algumas das propostas disponibilizadas pelos políticos. Confira abaixo o resumo das propostas feitas até agora, por ordem alfabética.

Eleições 2020: Confira propostas dos candidatos à prefeitura de Salvador-BA (Foto: Reprodução/Google)
Eleições 2020: Confira propostas dos candidatos à prefeitura de Salvador-BA (Foto: Reprodução/Google)


As eleições municipais serão disputadas em novembro, as datas foram alteradas devido à pandemia do coronavírus.

Proposta dos candidatos das eleições 2020

Bacelar (Podemos)

O candidato do Podemos, Bacelar, afirmou em projeto que pretende focar na melhoria de vida das pessoas, em especial às pessoas negras que vivem nas periferias. O projeto foi constituído com base no atendimento das pessoas e dos bairros, fomentando o desenvolvimento dos territórios com gestão compartilhada, além de promover a descentralização administrativa e gestão pública intersetorial.

Bruno Reis (DEM):

Com plano de governo intitulado como “Salvador sempre em frente”, Bruno Reis, do DEM (Democratas), promete implementar o Programa Vida Nova, com foco em desenvolver ações voltadas para o fortalecimento de unidades familia.

Ele ainda diz que firmará convênio com o governo federal para fazer o programa de equidade para as mulheres, chamado “Casa da Mulher Soteropolitana”. O candidato também prometeu melhorar o trabalho do Observatório da Discriminação Racial, LGBT e Violência contra a Mulher e continuar o trabalho na Unidade de Políticas para Pessoas com Deficiência (UPCD).

Celso Cotrim (PROS)

Até a publicação da matéria do G1, o candidato do PROS (Partido Republicano da Ordem Social) não havia cadastrado plano de governo.

Hilton Coelho (PSOL)

O candidato psolista, Hilton Coelho, quer estreitar as relações com os conhecimentos que são produzidos nas universidades, através de convênios e programas voltados para as instituições superiores de ensino. Ele destacou que é preciso rever o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e a Lei de Ordenamento do Uso e Ocupação do Solo (LOUOS), através de debate com a população.

Leia mais: Eleições 2020: Pesquisa revela que ESTE é o principal candidato na disputa pela prefeitura de Salvador

Major Denice Santiago (PT)

Major Denise Santiago, candidata do PT (Partido dos Trabalhadores), focou em abordar ações voltadas à população negra e para as mulheres, bem como para as áreas as áreas da educação, assistência social, segurança alimentar, criança e adolescente, idosos, Direitos Humanos e população portadora de deficiência, desenvolvendo políticas amplas.

Olívia Santana (PCdoB)

Olívia Santana, do PCdoB (Partido Comunista do Brasil), informou que focará em políticas públicas para ampliar o acesso das pessoas mais necessitadas à internet para o enfrentamento das desigualdades. Ela fez promessa de um projeto focado nas áreas de retomada da economia, redirecionamento do desenvolvimento urbano da cidade, melhoria das condições de vida das pessoas e gestão democrática e transparente da cidade.

Pastor Sargento Isidório (Avante)

O candidatos do Avante, Pastor Sargento Isidório, tem um plano de governo intitulado como “Vamos Cuidar de Gente”, prometendo criar a Rede Cuidar, projeto que terá como prioridade para a prevenção, reduzindo a demanda por serviços hospitalares e a fila de espera por cirurgias. Além de campanhas contra o assédio sexual, o pastor também prometeu se compromissar contra a intolerância e discriminação contra homossexuais.

Rodrigo Pereira (PCO)

O candidato do PCO (Partido da Causa Operária) afirmou que o seu plano de governo seguirá o plano nacional do partido, sendo o mesmo para todos os candidatos da sigla. Segundo o G1, o documento não está cadastrado no site do Tribunal Superior Eleitoral.

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.