Eleições 2020: Conheça os novos protocolos de segurança para o dia da votação

A Justiça Eleitoral está adotando uma série de medidas de segurança nas eleições 2020 em razão da pandemia do novo coronavírus. O protocolo foi elaborado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a partir dos estudos de um grupo de especialistas dos hospitais Albert Einstein, Sírio-Libanês e por técnicos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A primeira ação foi o adiamento do calendário eleitoral, incluindo os dias de votação, que seriam em outubro.

Eleições 2020: Conheça os novos protocolos de segurança para o dia da votação
Eleições 2020: Conheça os novos protocolos de segurança para o dia da votação. (Imagem: Google)

O primeiro turno das eleições municipais será no dia 15 de novembro e o segundo, no dia 29 de novembro. O horário de votação foi ampliado em uma hora e será das 7 da manhã às 17 horas. Até as 10 horas da manhã, será preferencial para maiores de 60 anos. O plano de segurança sanitária é focado em duas frentes: mesários e eleitores. Nas seções eleitorais, serão fixados cartazes ilustrativos com o passo a passo da votação.

Confira as medidas de segurança nas eleições 2020

O uso de máscaras será obrigatório nos dias de votação e os eleitores que não estiverem com o acessório serão impedidos de votar. Se necessário, os mesários estão autorizados a pedir que o eleitor se afaste e abaixe a máscara para conferir a foto no documento de identidade. O distanciamento de um metro será exigido tanto na fila de espera quanto na sala de votação. Não será permitido comer ou beber na fila de espera nem tirar a máscara.

Leia mais: Eleições 2020: Saiba detalhes de como funciona o financiamento das campanhas eleitorais

Recipientes com álcool em gel serão disponibilizados em todas as seções, para que os eleitores limpem as mãos antes e depois da votação. Os mesários também serão orientados a higienizar as mãos após cada atendimento. OTSE recomenda que os eleitores levem sua própria caneta para assinar presença no caderno de votação, já que a biometria será dispensada.

Os mesários receberão máscaras e precisarão trocá-las a cada quatro horas, além de uma proteção facial de acetato (face shield). A recomendação para mesários e eleitores que estiverem com sintomas da covid-19 no dia do pleito é não comparecer ao local de votação. A ausência poderá ser justificada na Justiça Eleitoral posteriormente.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.