Eleições 2020: TSE muda regras e divulga o novo horário de votação deste ano

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu que vai ampliar em uma hora o horário de votação nas eleições municipais de 2020. A ideia já vinha sendo discutida como medida de prevenção ao contágio pela Covid-19. A definição considerou análises estatísticas do tribunal e a avaliação de uma consultoria com especialistas do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Insper e Universidade de São Paulo (USP).

Eleições 2020: TSE muda regras e divulga o novo horário de votação deste ano
Eleições 2020: TSE muda regras e divulga o novo horário de votação deste ano. (Imagem: Reprodução Google)

O horário será antecipado em uma hora, com votação das 7 às 17 horas, considerando horários locais. A ampliação é para o primeiro turno, marcado para 15 de novembro e para o segundo turno, em 29 de novembro, onde for necessário. A antecipação do início da votação ao invés da extensão para 18 horas atende ao pleito dos tribunais regionais eleitorais (TREs).

Confira regras de votação para as eleições 2020

O novo horário foi anunciado pelo ministro do TSE, Luís Roberto Barroso. A intenção é disponibilizar mais tempo para que eleitores votem com segurança e diminuir a possibilidade de aglomerações. O horário de votação das 7 às 10 horas será preferencial para pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco para o coronavírus.

Para definir os novos horários, o TSE também recebeu orientação de uma consultoria sanitária formada pelos hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein e pela Fiocruz. Segundo o Tribunal, não foi possível estender o horário porque há dificuldade de transporte e problemas de violência em algumas partes do país.

Leia mais: Eleições 2020: Veja as regras para alterar o nome no título de eleitor.

O ministro Barroso também afirmou que o órgão vai adotar todas as medidas sanitárias indicadas para garantir a segurança de eleitores e mesários. Equipamentos de proteção individual, incluindo máscaras, protetores faciais do tipo face shiedls, álcool em gel e spray serão disponibilizados para quem trabalhar na eleição. Os eleitores precisarão usar álcool em gel para votar.

Os equipamentos serão doados por um grupo de empresas e de entidades de classe. De acordo com o presidente do TSE, o órgão está fazendo o possível para conciliar a saúde pública da população com as demandas da democracia. Nas eleições municipais, os eleitores vão votar em candidatos a prefeito/a e vereador/a.

 

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.