Eleições: Vai votar no 2º turno? Veja como consultar o local de votação pelo Whatsapp

O segundo turno das eleições 2020 está marcado para o próximo domingo (29). Quem precisar consultar o local de votação pode acessar o site oficial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e verificar a zona eleitoral e o endereço da seção de votação. As informações também podem ser acessadas pelo aplicativo e-Título, disponível para os sistemas operacionais iOS e Android.

Eleições: Vai votar no 2º turno? Veja como consultar o local de votação pelo Whatsapp
Eleições: Vai votar no 2º turno? Veja como consultar o local de votação pelo Whatsapp. (Imagem: Marcello Casal Jr./ Ag. Brasil)

Uma outra opção é buscar atendimento pelo Tira-Dúvidas Eleitoral, serviço disponível pelo WhatsApp no número (61) 9637-1078.

O assistente virtual fornece informações sobre o local de votação, cuidados com a saúde para votar e até notícias checadas pelo TSE. Veja como utilizar o serviço.

Passo a passo para consultar o local de votação nas eleições 2020

Para saber onde votar no segundo turno, basta adicionar o número (61) 9637-1078 à sua lista de contatos e enviar uma mensagem.

O chatbot vai oferecer 13 opções de conteúdo e o usuário pode escolher um dos números entre os tópicos oferecidos, de acordo com as informações que precisa.

Para consultar o local de votação, é necessário digitar 6 e enviar a mensagem. Os dados solicitados são nome completo (dígito 1) ou número do título de eleitor (dígito 2). Em seguida, basta informar a informação selecionada, a data de nascimento e o nome completo da mãe.

Leia mais: Você é obrigado a votar no 2º turno das eleições 2020? Saiba mais detalhes aqui!

O assistente deve retornar as mensagens com as informações sobre o local de votação, como seção e endereço. Se a primeira tentativa não der certo, tente novamente trocando a opção de enviar o nome completo pelo número do título de eleitor ou vice-versa.

No dia de votação, é necessário levar um documento oficial com foto, que pode ser: carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho, documento nacional de identidade ou a carteira nacional de habilitação (CNH).

O uso de máscaras será obrigatório e a recomendação é que cada eleitor leve sua caneta para assinar a ata, uma vez que a biometria não será utilizada. O uso de álcool em gel também será obrigatório antes e depois de votar.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.