Em Pernambuco, pessoas cadastradas na Farmácia do Estado passam a receber medicamentos EM CASA

Os medicamentos do programa Remédio em Casa começaram a ser enviados aos cadastrados na Farmácia de Pernambuco nesta semana. A ação do governo estadual de Pernambuco visa beneficiar 11 mil pacientes no Grande Recife com a entrega de medicamentos em suas próprias casas. Futuramente, a ideia é ampliar para todos os inscritos que dependam de medicamento da farmácia.

Em Pernambuco, pessoas cadastradas na Farmácia do Estado passam a receber medicamentos EM CASA (Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco)
Em Pernambuco, pessoas cadastradas na Farmácia do Estado passam a receber medicamentos EM CASA (Imagem: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco)

Serão oito os grupos de pessoas contempladas pelo programa, sendo elas portadoras dos seguintes problemas: doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), asma, Parkinson, Alzheimer, Lupus, transplantados, com Síndrome Congênita do Zika/microcefalia e transtorno psíquico. Juntos, esses grupos somam mais de 9 mil pessoas.

Pacientes acima de 65 anos e com dificuldades de locomoção também farão parte do programa, que, somados, são duas mil pessoas. Ao todo, este número representa um terço dos 35 mil pacientes atendidos na Farmácia Metropolitana, no Bairro da Boa Vista, no Recife.

Leia mais: Alunos da rede estadual de Pernambuco podem ser REPROVADOS? Entenda a decisão do governo

O Remédio em Casa será limitado aos pacientes que não fazem uso de medicamentos que não suportam oscilações de temperatura e de remédios que dependam de aplicação com injeções.

Em coletiva de imprensa, o governo explicou que essa medida foi tomada para garantir a estabilidade dos produtos e a segurança do tratamento.

Durante a entrevista com a imprensa, o governador Paulo Câmara, do PSB (Partido Socialista Brasileiro), afirmou que o investimento para a execução do programa será de R$ 1,1 milhão por ano.

Implementação do programa

A ideia do Remédio em Casa surgiu de uma iniciativa que foi implantada durante a pandemia do coronavírus; onde a Farmácia de Pernambuco passou a entregar os medicamentos na casa das pessoas durante o período mais crítico da pandemia, entre abril e junho.

Como vai funcionar

Para receber o medicamento especializado ou de alto custo em casa, o paciente precisará fazer um agendamento prévio para estar em lista de contemplados semanais. De segunda a sexta, 20 motoqueiros farão as entregas.

Leia mais: Ferreira Costa oferece MAIS de 400 vagas de emprego no Nordeste; inscreva-se!

Os medicamentos serão entregues na quantidade para durar dois meses, por pessoa. No entanto, o G1 explica que isso vai depender se a farmácia dispõe do medicamento em questão indicado para cada paciente.

A pessoa beneficiada saberá a data da chegada do entregador, que será realizado por motoboy, com pelo menos cinco dias de antecedência.

Jornalista graduada pela FAPCOM (Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação). Foi repórter do site MigraMundo e Startupi, atuou na comunicação de ONG e em assessoria de imprensa. Atualmente trabalha como jornalista freelancer e redatora do Jornal O Norte.