Emprego: TRT de Manaus está com inscrições abertas para peritos, intérpretes e tradutores

O Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (AM/RR) abriu na última terça-feira (13), vagas de emprego e inscrições para cadastrar tradutores, intérpretes e peritos na capital Manaus. O Sistema Eletrônico de Assistência Judiciária AJ\JT fica responsável pelo cadastro. E os profissionais interessados devem atuar nos processos judiciais de competência do órgão.

Emprego: TRT de Manaus está com inscrições abertas para peritos, intérpretes e tradutores (Foto: Reprodução Google)
Emprego: TRT de Manaus está com inscrições abertas para peritos, intérpretes e tradutores (Foto: Reprodução Google)

Desde a última terça-feira está aberta as inscrições para o Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região no estado do Amazonas.

Como prevê a resolução que garante o cadastro e gerenciamento de peritos, tradutores e intérpretes, CSJT nº 247, de 25 de outubro de 2019. Nos termos de compromisso aos candidatos, o site do TRT11 prevê o sigilo e também a exclusividade dos profissionais:

“Estou ciente de que é vedado o exercício do encargo de perito, tradutor ou intérprete ao detentor de cargo público no âmbito do Poder Judiciário, exceto nas hipóteses do inciso I do § 3º do art. 95 do CPC”

O edital com todos os requisitos exigidos e todos os documentos necessários está disponível desde o dia 16 de setembro, no Diário Eletrônico da Justiça do Trabalho (DEJT), pode ser consultado no site.

Leia mais: SESC de Manaus anuncia abertura de vagas para o curso de libras

Vagas de emprego e inscrições

O Sistema AJ\JT disponibiliza uma plataforma para o cadastro. Para realizar é preciso seguir o passo a passo:

  • Acessar o site do Portal
  • Clicar na opção usuário externo\ Cadastro
  • Seguir na opção de cadastro para interpretes, tradutores e peritos
  • Preencher o número de CPF

Dos documentos exigidos, é preciso enviar a copia digitalizada para a plataforma, entre eles estão:

  • Carteira do conselho/órgão de classe respectivo;
  • Carteira ou certidão emitidas pela junta comercial para as profissões de tradutor e de intérprete, certidão de regularidade junto ao órgão de classe;
  • Comprovante de inscrição municipal no cadastro de contribuintes e
  • Comprovante de pagamento do ISSQN ao município.

Para os profissionais que já tenham sido chamados para atuar em algum processo até a última terça- feira (13), não é preciso cadastrar para receber os honorários oferecidos, o que torna a inscrição obrigatória somente para os novatos.

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.