Enem 2020: Portões abrirão mais cedo; confira as regras do exame na pandemia

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 terá os portões abertos mais cedo para não correr o risco de formar aglomerações, devido à pandemia da Covid-19. A informação foi divulgada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Enem 2020: Portões abrirão mais cedo; confira as regras do exame na pandemia
Enem 2020: Portões abrirão mais cedo; confira as regras do exame na pandemia (Imagem: Reprodução Jornal O Norte)

Horários do Enem

  • Abertura dos portões: antes, 12h; agora será às 11h30 (horário de Brasília)
  • Fechamento dos portões: 13h
  • Início das provas: 13h30
  • Término das provas 1º dia (17/1): 19h
  • Término das provas 2º dia (24/1): 18h30

Enem na pandemia

O Enem 2020 iria ocorrer em novembro do ano passado, porém, em maio ele foi adiado para 17 e 24 de janeiro de 2021 (prova impressa) e 31 e 7 de fevereiro (prova digital), o motivo foi à pandemia do novo coronavírus.

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, descartou à possibilidade da prova ser adiada novamente. Mesmo com o aumento do número de casos da Covid-19 ele disse que à instituição está preparada para realizar as provas em plena pandemia.

Leia mais: Bancadas do PT no Senado e na Câmara solicitam novo adiamento do ENEM 2020

Medidas de prevenção no Enem 2020

Conforme o presidente Lopes confirmou, “as medidas de prevenção contra o coronavírus serão as mesmas para todos os lugaresNão haverá planejamento especial para os locais que estejam com aumento no número de casos“.

Algumas dessas medidas são:

  • Uso obrigatório de máscaras para candidatos e aplicadores;
  • Disponibilização de álcool em gel nos locais de prova e nas salas (a quantidade total só será conhecida após a aplicação do exame);
  • Recomendação de distanciamento social no deslocamento até as salas de provas
  • Identificação de candidatos do lado de fora das salas, para evitar aglomeração – haverá marcações no piso para ter distanciamento, caso haja fila
  • Contratação de um número maior de salas: na edição de 2019 foram 140 mil locais de aplicação; agora serão 200 mil
  • Salas de provas com cerca de 50% da capacidade máxima
  • Candidatos idosos, gestantes e lactantes ficarão em salas com 25% da capacidade máxima
  • Higienização das salas de aulas, antes e depois do exame

 

Mariana Castro é formada em Pedagogia pela Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes – SP. Atualmente trabalha como professora na rede privada de ensino e dedica-se a redação do Jornal O Norte.