Enem digital acontece no domingo (31); Tire dúvidas sobre a nova modalidade

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital é uma novidade do ano de 2021. O primeiro dia de prova acontece no domingo (31) e o segundo no domingo (7). Os candidatos estão achando estranho ter que levar caneta para uma prova que acontece no computador. Entenda como funciona a nova modalidade.

Enem digital acontece no domingo (31); Tire dúvidas sobre a nova modalidade
Enem digital acontece no domingo (31); Tire dúvidas sobre a nova modalidade (Imagem: Reprodução São Luís do Futuro)

A primeira versão do Enem digital tem deixado muitas dúvidas nos candidatos, sobre à sua organização e dinâmica da prova. A dúvida mais recorrente tem sido sobre a obrigatoriedade da caneta, mesmo com exame informatizado.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mesmo com o exame informatizado, a redação será manuscrita. Por isso, os candidatos devem levar uma caneta preta de tubo transparente nos dias da prova.

A primeira edição digital do Enem será aplicada para 96.086 candidatos confirmados. A prova digital acontece nos dias: 31 de janeiro e 7 de fevereiro. A reaplicação da prova nos dias: 23 e 24 de fevereiro. O resultado será divulgado no dia 29 de março.

Leia mais: Fies 2021 abre inscrições para seleção que usará notas do Enem de 2010 a 2019

Dúvidas sobre o Enem digital

O presidente substituto do Inep, Camilo Mussi, esclareceu algumas dúvidas e como será a dinâmica da prova digital. Veja abaixo:

Como impedir a ‘cola’?

Segundo o presidente, “é um ambiente específico que só permite que o estudante veja a prova do Enem. E haverá todo o esquema de segurança já usado na edição impressa, como fiscais na sala de aula e nas idas ao banheiro”.

Vai ter câmera de vigilância?

“A gente ainda está pensando em como será no futuro. Mas, por enquanto, nada de filmagem”, diz o presidente substituto do Inep.

Como será a disposição de computadores? Um atrás do outro?

Em alguns, pode ser que seja um [formato de] U, com um computador ao lado do outro. Em outros, uma máquina atrás da outra, enfileirada. O importante é garantir certo distanciamento entre os candidatos, por causa da pandemia”, diz Mussi.

Quantos computadores haverá por sala?

Segundo Camilo Mussi, a média será de 25 computadores por sala.

Como selecionar as alternativas?

“O candidato clica em uma das alternativas e, em seguida, dá um ‘salvar’”, diz Mussi.

Leia mais: Sebrae-ES abre inscrições para cursos presenciais em fevereiro

Vai dar para levar o ‘gabarito’ para casa?

No Enem digital, como não há questões impressas, o candidato pode escrever na folha de rascunho quais foram as alternativas assinaladas. Mas, só poderá levar o papel consigo quem esperar até a última meia hora de prova.

A redação também é feita no computador?

Não, a redação é manuscrita, o candidato deve levar caneta preta, de tubo transparente, para escrevê-la. Haverá também uma folha de rascunho para as contas das provas de ciências da natureza e de matemática.

O aluno pode escolher onde vai se sentar?

Não. Os lugares serão pré-determinados. Quando o participante chegar, sua prova já estará instalada em um computador específico, com a devida identificação.

O que fazer se o computador apresentar problemas técnicos?

“Com certeza, algum computador vai acabar dando problema durante a prova. Mas teremos um ou dois de reserva em cada laboratório”, diz Mussi.

Mariana Castro é formada em Pedagogia pela Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes – SP. Atualmente trabalha como professora na rede privada de ensino e dedica-se a redação do Jornal O Norte.