Energia mais cara! Aneel informa aumento de 3,92% na tarifa

A conta de energia ficará mais cara no próximo ano. De acordo com a diretoria da Agência Nacional de Energia (Aneel) a tarifa de transmissão para os anos de 2020/2021 será elevada a 26,6%. Desse modo, o impacto no valor das contas deve ser de 3,92% para os brasileiros.

Energia mais cara! Aneel informa aumento de 3,92% na tarifa
Energia mais cara! Aneel informa aumento de 3,92% na tarifa (Imagem: Reprodução Google)

De acordo com a agência, o aumento nas contas de energia está ligado ao processo de recuperação econômica das distribuidores. 

Isso porque, com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), houve um aumento no número de inadimplência, junto ao aumento do consumo de energia por parte dos brasileiros. Gerando, desta forma, um rombo nos cofres das marcas. 

Aliás, com o aumento nas contas, o valor total que será cobrado deixará de ser os mais de R$ 27 bilhões para R$ 34,9 bilhões. 

Um dos motivos para o aumento nas tarifas dos brasileiros é a alta remuneração das transmissoras, com a entrada em operação de novas linhas. Assim, conforme a agência reguladora, o impacto nas contas será imediato. 

Ademais, segundo divulgação, o valor será diluído ao longo dos próximos cinco anos, levando em consideração que o curso foi incluído no empréstimo de socorro ao setor, que chegou a quase R$ 15 bilhões.

Empréstimo das distribuidoras

Em relação ao empréstimo, boa parte do valor será destinado como um modo de cobrir o buraco causado no setor elétrico. Além disso, o crédito considera outros custos, tais como encarecimento da energia feita pela hidrelétrica de Itaipu e aumento na tarifa  com a finalidade de pagar os serviços. 

Leia mais: Economia: Bahia lidera na produção de energia eólica do Brasil

Sendo assim, o empréstimo será quitado com os encargos que passarão a ser cobrado nas tarifas de energia do próximo ano. Por isso, a proposta é que, nos futuros cinco anos, o valor já esteja pago. 

Outrossim, as distribuidoras receberão valores diferentes do empréstimo. Por isso, os consumidores poderão pagar valores diferentes da taxa. 

Impactos da pandemia nas contas de energia 

O financiamento para as distribuidoras, por parte do governo federal, foi uma forma de minimizar os impactos da pandemia. Aliás, a disseminação do vírus afetou diretamente na economia, onde muitos consumidores optaram por não pagar as contas de energia. 

Também teve a medida provisória, que proíbe cortes de energia para aqueles que estivessem com débitos atrasados durante o período. Assim, as distribuidoras não puderam desligar consumo nos finais de semana, 24 horas ou em feriados. 

O governo também suspendeu a obrigatoriedade do pagamento das contas de energia para consumidores que estivessem inclusos na Tarifa Social

Facebook Comments