Novo aumento do gás de cozinha? Pesquisas indicam que o valor pode chegar a R$ 90

Na última quarta-feira (4), a Petrobras anunciou um novo reajuste no preço do gás liquefeito de petróleo (CLP), que é o gás de cozinha. Na Paraíba, o preço está variando entre R$85 e R$90. Com o novo aumento, já soma nove (9) reajustes que a estatal aplicou durante o ano de 2020. Os paraibanos estavam pagando entre R$80 e R$85 no preço do gás, segundo a Sinregás.

Novo aumento do gás de cozinha? Pesquisas indicam que o valor pode chegar a R$ 90 (Foto: Reprodução Google)
Novo aumento do gás de cozinha? Pesquisas indicam que o valor pode chegar a R$ 90 (Foto: Reprodução Google)

Com o novo aumento, a Petrobras soma nove (9) reajustes que a estatal aplicou durante o ano de 2020. Os paraibanos estavam pagando entre R$80 e R$85 no preço do gás, segundo a Sinregás.

O atual reajuste prevê um aumento de R$5 para os consumidores, a variação do preço é realizada de acordo com o preço nas estatais de petróleo e também nas revendedores.

Agora, o Sindicato dos Revendedores de Gás do Estado da Paraíba, informa a variação do preço em R$85 e R$90 para todo o estado.

O presidente do sindicato Marcos Antônio Bezerra, destaca que provavelmente mais um reajuste será realizado ainda este ano;

 “O reajuste anunciado foi de 5% e, junto com o reajuste anterior, que ocorreu muito próximo, no dia 23 de outubro, isso deve refletir em um aumento de cerca de R$ 5,00 no preço final do consumidor.  Está previsto que até o fim do ano tenhamos mais um ou dois reajustes”, ponutou.

Leia mais: Auxílio Emergencial: Confira as parcelas que devem ser pagas até o final de 2020

Aumento do gás e valores nas cidades

Em outubro deste ano, uma pesquisa foi realizada pelo Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Campina Grande, onde foi identificado que os consumidores residentes de Campina Grande podiam encontrar o preço do gás variando entre R$61 a R$105.

Cerca de 25 estabelecimentos foram estudados. A Sinergás informa que o preço atual, se apresenta fora da média prevista;

 “Os estabelecimentos têm liberdade para colocarem os preços, mas estes valores não correspondem ao que é praticado. Geralmente, a variação de preço de um ponto de venda para outro é de até R$ 10,00” informa Marcos.

O gás de cozinha é produção com um das frações mais leves do petróleo, o que resulta em uma substância com menos gases poluentes.

A Petrobras afirma que o gás é ideal para ambientes fechados, sensíveis a gases poluentes.

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.