O que podemos esperar do Bolsa Família em 2021? Veja previsões!

Uma das principais mudanças previstas para o Bolsa Família em 2021 é a troca do nome e do sistema. O então presidente Jair Bolsonaro afirma que deseja “varrer” o PT do Brasil. O projeto criado em 2003 pelo ex presidente Lula, tem o objetivo de subsidiar famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Pessoas que vivem na pobreza e extrema pobreza, podem ser beneficiadas pelo auxilio.

O que podemos esperar do Bolsa Família em 2021? Veja previsões! (Foto: Reprodução Google)
O que podemos esperar do Bolsa Família em 2021? Veja previsões! (Foto: Reprodução Google)

Agora, o presidente Jair Bolsonaro por questões políticas, afirma que deseja mudar alguns projetos criados pelo Partido dos Trabalhadores, como o Bolsa Família.

Assim, alguns projetos já estão sendo estudados para substituir o atual programa, como o Renda Cidadã.

O secretário de orçamento do Ministério da Economia, George Soares afirma mais pessoas devem precisar de programas de assistência

“O aumento que se dá para [o Ministério da] Cidadania é o aumento do Bolsa Família, basicamente por uma questão socioeconômica: se prevê que tenha um aumento das famílias que atendem os critérios de admissibilidade do programa”

Cerca de 15,2 milhões de famílias devem ser contempladas no novo projeto e o valor médio está previsto para R$300, atualmente o Bolsa Família paga em média R$190 para as famílias

Leia mais: Saiba como acompanhar o pagamento do Bolsa Família pelo SEU celular

Bolsa Família e perspectivas para 2021

Cerca de 67,2 milhões de pessoas que tiveram direito ao auxilio emergencial no inicio do ano, podem continuar em situação de vulnerabilidade após o fim dos pagamentos. Em 2021, especialistas apontam números significativos de desempregados.

Apesar de estar sendo estudada outras possibilidades de substituição, o Bolsa Família ainda está sendo pago, e é possível sacar o dinheiro nos terminais eletrônicos da Caixa Econômica e o cidadão deve ter em mãos o cartão cidadão e a senha.

Caso não possua o cartão, é preciso ir até uma agência da Caixa com o CPF e documento com foto para solicitar.

Para ter direito ao benefício, as famílias devem atender alguns requisitos, como ter uma renda mensal de até R$89 por pessoa da residência, e também todos os moradores devem estar cadastrados no CadÚnico.

Por fim, o Cras mais próximo da residência, pode realizar a inscrição no Cadastro Único.

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.