Região Nordeste bate recorde de geração de energia solar mesmo no inverno

A região Nordeste bate recorde de geração de energia solar mesmo no inverno. Os impactos positivos se dão pela facilitação do sol quente e dos ventos fortes na região. A tendência é que os números cresçam ainda mais, gerando energia limpa para a população!

Região Nordeste bate recorde de geração de energia solar mesmo no inverno
Região Nordeste bate recorde de geração de energia solar mesmo no inverno (Foto: Reprodução Google)

Região Nordeste bate recorde de geração de energia solar

O anúncio feito pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico do Brasil (ONS) informa que a região do nordeste bateu mais um recorde na produção de energia solar e eólica.

No último dia 19 de julho, foram apontados cerca de 2.211 MW às 12h14 de alcance na geração instantânea. O montante deve apontar para quase 20% da demanda do Subsistema do Nordeste. O que torna suficiente no processo de abastecimento de energia para a região.

O crescimento dos números se dá pelas boas condições de sol quente e ventos fortes na região. Ainda este ano, a ONS apontou um recorde no dia 28 de junho, e agora segue novamente no mesmo ritmo.

“Somos um exemplo para o mundo e estamos trabalhando para elevar esse percentual e diversificar ainda mais as nossas fontes de energia” aponta Domingos Romeu Andreatta, secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia.

Nos últimos anos, o crescimento da energia solar vem sendo significativa para a região do nordeste brasileiro. Em julho, foram inauguradas três usinas solares em São José do Belmonte, no estado de Pernambuco.

O Ministério de Minas e Energia aponta que esse deve ser o maior complexo de geração de energia solar da América latina. Especula-se que as usinas atendam cerca de 800 mil famílias e ainda contribuam para a geração de mais de 2.500 empregos na região. Os investimentos já chegam a R$ 3 bilhões.

Leia também: Teresina abre agendamento para vacinação da COVID-19 de novos grupos

Crescimento da energia limpa eólica

Além do crescimento da energia solar, o Nordeste também vem batendo recordes na produção e abastecimento com energia eólica. No começo deste mês, a produção teve um aumento significativo.

A fonte renovável é uma opção sustentável que vem sendo experimentada em todo o mundo. Acredita-se que 20¢ da demanda local poderia ser atendida naquele momento, somente com a produção eólica.

Os impactos positivos são inúmeros, e se dão pela intensidade dos ventos na região. A média inédita alcançou cerca de 11.094MW médios,, valor capaz de atender 100% da região durante aquele dia.

Em 2021, já entraram em operação mais de 3.400 MW provenientes das mais diversas fontes de energia, com a solar correspondendo a 48% dessa expansão. Atualmente, 85% da nossa matriz elétrica é limpa e renovável“, afirma Domingos Romeu Andreatta.

Apesar das grandes conquistas, as energias limpas não são uma novidade. De acordo com o ONS, a energia gerada por ventos representa atualmente 10,7% da composição de energia elétrica do Brasil. O objetivo é que esse número cresça ainda mais, em 11,2% até o final de 2021.

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.