Salário mínimo 2021: Veja quais benefícios do INSS mudam com o novo valor

Faltando pouco tempo para iniciar um novo ano, o Governo Federal começa a definir algumas projeções e o aumento do salário mínimo 2021 é uma delas. Apesar de o aumento ser benéfico para a população, a alta inflação contribui para maiores despesas.

Salário mínimo 2021: Veja quais benefícios do INSS mudam com o novo valor
Salário mínimo 2021: Veja quais benefícios do INSS mudam com o novo valor (Foto: Reprodução Google)

O salário mínimo serve como base no sistema financeiro do país, não somente para os trabalhadores de carteira assinada e servidores públicos, mas também para o cálculo de benefícios previdenciários como aposentadoria e abono salarial.

O valor atual do salário mínimo é em torno de R$1.045, porém, com a inflação em alta devido a crise econômica gerada pela pandemia do Coronavírus, a previsão é de um aumento de R$22 nas contas, resultando no valor em R$1.067.

Uma analise feita pela Dieese afirma que o valor previsto é insuficiente para o sustento dos cidadãos brasileiros, o calculo pontou que a quantia está cinco vezes abaixo do que é necessário para arcar com as despesas de uma família com 4 pessoas.

A alteração no valor pode influenciar outros benefícios oferecidos pelo Governo Federal, algumas alterações no INSS foram estudadas e o reajuste previdenciário também contará com um acréscimo de apenas R$22

Aposentados, pensionistas e outros beneficiários devem sentir as dificuldades geradas pela alta inflação ano que vem, por que a tendência é piorar.

O reajuste apresenta uma média de 2,10% na média sem alterado de R$6.101,06 para R$6.229,18.

Leia mais: Salário-família INSS 2021: Como pedir o benefício? Quem tem direito? Veja aqui!

Salário mínimo 2021 e outros benefícios alterados

Como o salário mínimo é utilizado como base para os limites do teto de gastos do país, o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) deve apresentar acréscimo em todos os pagamentos.

Como auxílio doença, auxílio acidente, Benefício de Prestação Continuada (BPC), Aposentadoria e entre outros benefícios oferecidos para os contribuintes, devem sofrer alterações em 2021.

O Seguro desemprego também deve sofrer alterações contando com o acréscimo de R$22 no orçamento geral.

As alterações no piso nacional e o aumento na cesta básica em todo o país, pontua diretamente no desequilíbrio econômico em que o país se encontra.

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.