Universidade Federal do Pará abre inscrições para processos seletivos na instituição

A Universidade Federal do Pará, situada na capital Belém abriu vagas para formação em mestrado e doutorado aos graduados. Até o dia 13 de novembro os interessados podem concorrer e realizar as inscrições. Ao todo, são disponibilizadas um total de 38 pelo programa.

Universidade Federal do Pará abre inscrições para processos seletivos na instituição
Universidade Federal do Pará abre inscrições para processos seletivos na instituição (Foto: Reprodução Google)

A Universidade divulgou ainda que a vagas são oferecidas pelo Programa de Pós Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia (PPGCOM). As vagas são relaticionadas ao ano de 2021.

As inscrições no processo seletivo para mestrado vão até o dia 30 de outubro, e doutorado a previsão é até o dia 13 de novembro. As 38 vagas serão divididas em 23 para mestrado e 15 para doutorado.

O seletivo será gratuito, e profissionais de várias áreas de conhecimentos podem participar do PPGOM. Para participar, os interessados devem indicar orientadoras ou orientadores pretendidos.

Devido a pandemia, todos as etapas da inscrição acontecerá de forma remota, a realização será feita online pela plataforma disponibilizada pela instituição de ensino. O SIGAA-UFPA será responsável pelo processo.

Para mais informações, os interessados podem enviar e-mails ao endereço eletrônico [email protected] .

Leia mais: Eleições 2020: Belém-PA já tem os candidatos confirmados; confira lista

Aulas remotas em setembro no Pará

Devido a pandemia do novo coronavírus, o estado estava oferecendo aulas remotas aos estudantes. Tanto  universitários quanto estudantes de ensino médio e fundamental.

A titular da Secretaria de Educação do Estado (Seduc) Elieth de Fátima Braga, pontua que a inciativa foi movida pela necessidade de dar continuidade aos conteúdos das aulas.

“Visando dinamizar o trabalho pedagógico do corpo docente, a Seduc proporcionou vários cursos de formação, entre eles o curso de utilização de ferramentas digitais em sala de aula, além de tantas outras iniciativas. Com isso, reiteramos o compromisso do governo do Estado de ofertar a todos a qualidade na educação, independentemente do momento que estamos vivendo”, afirma em entrevista.

As ações foram feitas através de videoaulas, atividades remotas offlines, e também disponibilizando os conteúdos através da TV Cultura. .

É emocionante atuar nesse projeto, o governo democratizou o acesso, possibilitando aula de qualidade, inclusive a alunos das áreas mais distantes. Sou de uma área rural, em Óbidos, e sei o quanto é difícil levar educação para essas regiões”, disse o professor de Biologia, Clebis Sombra, que também atuou na organização das aulas onlines.

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.