Auxílio Digital: Passo a passo para solicitar o benefício da UEMA

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) vai retomar o primeiro período letivo de 2020 de forma remota no dia 24 de agosto. Para compensar a dificuldade de acesso de alguns estudantes e garantir o acompanhamento das aulas, a UEMA lançou um programa de auxílio emergencial que vai oferecer pacotes de internet gratuita para 5 mil alunos.

Auxílio Digital: Passo a passo para solicitar o benefício da UEMA
Auxílio Digital: Passo a passo para solicitar o benefício da UEMA. (Imagem: Google)

O programa é voltado a estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica matriculados em cursos de graduação presencial ou a distância (EaD), Programa Ensinar ou Programa PROFITEC da universidade.

Leia mais: No Maranhão há mais de 230 vagas de emprego reunidas em três concursos públicos

O auxílio emergencial vai ofertar até cinco mil chips para celular com plano mensal de 20 GB de dados móveis (3G/4G), possibilitando condições técnicas de acesso à Internet.

Como solicitar o auxílio digital?

O prazo para solicitar o auxílio digital começou na última quinta-feira (16) e segue até o dia 27 de julho. Os estudantes de cursos presenciais precisam acessar o Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SigUema) para participar do processo seletivo, seguindo o passo a passo.

  1. Na aba “Bolsas”, clicar em “Aderir ao Cadastro Único”;
  2. Preencher os dados e aceitar as condições de participação;
  3. Anexar os documentos listados no edital em formato PDF;
  4. Ainda na aba “Bolsas”, clicar em “Solicitação de Bolsa”, “Solicitação de
  5. Bolsa Auxílio” e selecionar o auxílio desejado;
  6. Depois, basta imprimir o comprovante de inscrição e aguardar o resultado do processo de seleção.

Para os estudantes de cursos EaD, as inscrições serão via sistema de seletivos, no site da UemaNet.

  1. Clicar em “Inscrever-se” na aba “Seleção do Auxílio Emergencial de Inclusão Digital – Alunos UEMA EaD;
  2. Acessar pelo login e preencher as informações solicitadas ou fazer o cadastro;
  3. Anexar os documentos listados no edital, imprimir o comprovante e aguardar o processo de seleção.

Para participar, os alunos precisam comprovar renda familiar mensal per capita de até um salário mínimo e meio e ausência de vínculo empregatício, entre outros critérios disponíveis no edital, publicado no site da UEMA. A universidade está sem aulas presenciais desde 21 de março.

O reitor da UEMA, Gustavo Pereira da Costa, afirmou que a medida foi adotada após um levantamento que identificou um contingente de estudantes com dificuldade de acesso à Internet.

Ele também explicou que a inclusão digital não é uma política universal, mas sim voltada a pessoas em situação de vulnerabilidade econômica.

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.