Carnaval 2021 no Maranhão? Governo toma decisão sobre festividade

Após o cancelamento do Carnaval 2021 no Rio de Janeiro e em outras cidades brasileiras, o Maranhão também anunciou que não haverá festa neste ano. A falta de uma imunização em massa contra a Covid-19 foi determinante para a decisão.

Carnaval 2021 no Maranhão? Governo toma decisão sobre festividade
Carnaval 2021 no Maranhão? Governo toma decisão sobre festividade (Imagem: reprodução / Google)

A decisão já vinha sendo debatida desde meados de dezembro de 2020. 

O governo informou ainda que, em companhia com as prefeituras, estaria analisando e considerando as condições sanitárias referentes à pandemia do novo coronavírus. 

Além disso, o decreto também proíbe a realização de qualquer evento de grande porte, que gere grandes aglomerações no estado. 

As festas só podem ocorrer caso o evento ofereça segurança sanitária e tenha liberação das autoridades competentes. 

Apesar disso, ainda não há previsão de uma nova data para a comemoração do carnaval em ainda 2021. A definição depende de como a vacinação vai proceder e como os casos da doença estarão.

Leia mais: Carnaval fora de época no Rio de Janeiro? Eduardo Paes fala sobre folia em JULHO

Por nota, o Ministério Público do Maranhão informou que pediu o cancelamento das festas públicas e privadas e orientou:

“A Secretaria de Estado da Cultura (Secma) informa que, em razão da falta de vacinação em massa contra a Covid-19, o Governo do Maranhão decidiu não realizar qualquer evento que gere grandes aglomerações, a exemplo do carnaval. Eventos desse porte só serão retomados pela gestão estadual quando houver segurança sanitária e liberação das autoridades de saúde competentes.

Também não há previsão de nova data para celebração do carnaval 2021. A definição de um novo calendário da festividade no Maranhão dependerá da liberação das autoridades em saúde pública.

A Secma esclarece ainda que continuará realizando ações em apoio aos profissionais da arte, assim como foi feito em 2020, quando foram lançados editais públicos com recursos estaduais e por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc (Lei Federal n° 14.017/20), que beneficiou mais de 3.000 fazedores de cultura de todo o Maranhão.

A fiscalização de festas privadas de pré-carnaval que eventualmente descumpram o decreto estadual n° 36.203, de 30 de setembro de 2020 – norma que autoriza apenas eventos com no máximo 150 pessoas – cabe às prefeituras, à Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa) e à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP)”, concluiu.