CINCO dicas imperdíveis para o segundo dia de provas do Enem 2020

O segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2020) já é neste domingo (24). Para auxiliar os candidatos, um grupo de profissionais da educação preparou dicas para antes e durante o exame. As principais incluem revisar conteúdos e até relaxar um pouco.

CINCO dicas imperdíveis para o segundo dia de provas do Enem 2020
CINCO dicas imperdíveis para o segundo dia de provas do Enem 2020. (Imagem: Tânia Rêgo/ Ag. Brasil)

No segundo dia de aplicação da versão impressa do exame, os candidatos vão resolver 90 questões de matemática e de ciências da natureza em cinco horas.

A expectativa é que a prova de domingo tenha menos textos longos e que os enunciados sejam mais objetivos.

Leia mais: Inep dá NOVA oportunidade aos candidatos BARRADOS do Enem 2020

Dicas para o segundo dia do Enem 2020

  1. Uma das principais orientações de professores na preparação para o Enem é resolver questões de anos anteriores, principalmente no caso das ciências exatas. As provas ficam disponíveis no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).
  2. Fazer uma boa revisão de conteúdos também ajuda a garantir segurança na hora da prova. Na véspera, não vale a pena tentar aprender coisas novas e tirar o atraso dos estudos, pois isso pode gerar tensão e cansaço desnecessários na reta final.
  3. Na hora da prova, é importante atender às exigências estabelecidas e tomar cuidado com atitudes que possam levar à desclassificação. Nesta edição, o uso de máscaras é obrigatório dentro dos locais de prova. A orientação é que o estudante leve pelo menos uma máscara a mais para trocar durante o exame.
  4. Na resolução, a dica é começar pelas questões mais fáceis ou com as quais o candidato tem mais afinidade e podem ser resolvidas rapidamente. No Enem, o tempo médio para a resolução das questões é de três minutos cada, por isso não vale a pena demorar demais em uma única questão.
  5. Controlar o tempo de prova também é essencial, pois a duração total inclui o preenchimento do gabarito. Em enunciados extensos, o ideal é grifar as informações mais importantes para não precisar ler várias vezes.

No primeiro dia de provas, a abstenção bateu recorde e chegou a 2,84 milhões de candidatos, número que representa pouco mais da metade (51,5%).

Mônica Chagas Ferreira é mestranda em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM) e formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Como pesquisadora, estuda Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, contemplando relações de saber, poder e política presentes na mídia. Enquanto jornalista, já atuou em rádios e veículos impressos. Atualmente trabalha como assessora de comunicação e redatora do Jornal O Norte.