CNH gratuita: Coelba e Detran-BA firmam acordo para liberar documento à eletricistas

Na Bahia, o Departamento de Trânsito firma acordo com a Companhia de Eletricidade, para beneficiar funcionárias da empresa. O objetivo é o incentivo maior de mulheres no mercado de trabalho através da possibilidade da CNH gratuita.

CNH gratuita: Coelba e Detran-BA firmam acordo para liberar documento à eletricistas (Foto: Reprodução Google)
CNH gratuita: Coelba e Detran-BA firmam acordo para liberar documento à eletricistas (Foto: Reprodução Google)

Nesta semana, funcionárias eletricistas da Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba) do grupo Neoenergia, agora podem tirar o documento de habilitação.

O serviço é fruto de um acordo feito pelo Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) com a empresa responsável pela eletricidade do estado. Cerca de 54 mulheres serão beneficiadas.

Com isso, o objetivo do projeto é capacitar ainda mais as mulheres para ingressarem no mercado de trabalho, isso por que atualmente inúmeras empresas pedem a CNH como requisito para trabalhar.

O projeto pode ser comparado com a CNH social, que é oferecida em alguns estados do Brasil, também como forma de promover a qualificação dos profissionais de maneira gratuita.

O diretor geral do Detran na Bahia, pontuou a importância de contribuição social da instituição, no estado;

“É gratificante participar desse projeto de inclusão da Coelba, que o Governo do Estado abraçou. A nossa autarquia entra com a sua contribuição social, junto com o Sindauto, para qualificar ainda mais essas mulheres, que em breve estarão aptas a dirigir e trabalhar como eletricistas”, declarou Rodrigo Pimentel. 

Leia mais: Bahia anuncia pagamento da quarta parcela do vale-alimentação estudantil

Serviços da CNH gratuita

De acordo com o Detran, todas as funcionárias que estiverem cadastradas no projeto poderão realizar as atividades gratuitamente.

O processo para a emissão da carteira como aulas práticas e teóricas e a exames médicos para avaliação da condição física, serão oferecidos sem taxas.

Além disso, o órgão informou que as alunas também terão direito ao curso de direção do Sindauto e os exames do Detran-Ba.

Torna-se fundamental ter o documento de habilitação em mãos, quando as mulheres passam por situações de desigualdade de gênero no mercado de trabalho.

Muitas das funcionárias alegavam que não podiam assumir determinados cargos por que era obrigatório saber dirigir e ter o documento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

Larissa Luna é graduanda em Psicologia pela Faculdade Frassinetti do Recife (FAFIRE) e graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Como universitária, estuda analises de pesquisas feitas a partir de conceitos sociológicos e antropológicos em paralelo com a Psicologia. Atualmente dedica-se a redação do Jornal O Norte.