Conta salário pode ser movimentada por PIX; saiba como

Quem recebe em conta salário vai poder movimentar o dinheiro através do Pix, de acordo com informações do Banco Central. A declaração foi feita nesta quinta-feira (28) pelo diretor de Organização do Sistema Financeiro do Banco Central, João Manoel Pinho de Mello.

Conta salário pode ser movimentada por PIX; saiba como
Conta salário pode ser movimentada por PIX; saiba como (Imagem: Reprodução / Google)

“Continuaremos o desenvolvimento de novos produtos e aperfeiçoamento do que já está disponível, para termos um meio de pagamento que atenda cada vez mais às necessidades da sociedade brasileira e tenha uma diversidade crescente de casos de uso”, explicou Mello.

Não ficou comprovado se as empresas já podem fazer os pagamentos de salário via Pix. Atualmente, apenas os usuários de contas correntes, poupança e pré-paga podem fazer esse tipo de operação com o Pix.

Além desta novidade, muito em breve o pix vai poder ser utilizado em estabelecimentos comerciais para saques, também o pagamento por aproximação e iniciador de pagamentos do sistema estarão disponíveis. 

Também foi anunciado ainda um sistema de devolução de recursos em caso de falha operacional das instituições ou suspeita de fraude. 

Leia mais: Bolsa Família: Governo pode anunciar AUMENTO do benefício no próximo mês 

O diretor do BC assegurou que para este ano, a integração dos aplicativos dos bancos e das demais instituições participantes do Pix com a agenda dos smartphones. 

Dessa maneira, o cliente pode usar o aplicativo da instituição financeira para abrir a lista de contatos e ver quais números de telefone estão associados a uma chave Pix.

Como vai funcionar?

O usuário do Pix faz uma transferência para um estabelecimento comercial e saca o valor em dinheiro. Além disso, ele também pode fazer uma compra e repassar um valor maior, podendo retirar a diferença no caixa.

Já no pagamento por aproximação, o cliente pode aproximar o celular de uma maquininha de cartão, que debita o valor por meio do Pix. 

Na iniciação de pagamentos, será criado uma espécie de instituição financeira, com capital mínimo de R$1 milhão, que realizará as transferências, mas não participará do curso financeiro.

As novidades fazem parte da agenda de aperfeiçoamento do sistema para este ano. 

Por fim, o diretor fez um balanço do Pix. De acordo com Mello, desde o lançamento do sistema de pagamento, que ocorreu em novembro, a quantidade de operações por meio da ferramenta ultrapassou o volume somado de transferências eletrônicas diretas (TED) e de documentos de ordem de crédito (DOC). Segundo ele, isso comprova o sucesso da ferramenta.