Demissões em Massa: IBGE confirma número assustador de empresas que demitiram em junho

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, na segunda quinzena do mês de junho, 411 mil empresas reduziram a quantidade de empregados, se comparado à primeira quinzena do mês. Os dados fazem parte da Pesquisa Pulso Empresa: Impacto da Covid-19 nas Empresas. 

IBGE confirma que mais de 400 mil empresas fizeram demissões em massa em junho de 2020
IBGE confirma que mais de 400 mil empresas fizeram demissões em massa em junho de 2020 (Imagem: Reprodução Google)

A pesquisa tem a finalidade de estimar os impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus na economia do país. Investigando assim as “empresas não financeiras representativas das atividades de Indústria, Construção, Comércio e Serviços”.

Sendo assim, em relação à primeira quinzena, 61,8% das empresas diminuíram cerca de 25% do seu quadro de pessoal, durante o mês de junho. 

Conforme apontam os dados, a maior parte das empresas manteve a quantidade de funcionários na segunda quinzena do mês, em relação à primeira. Assim, esse número representa 78,6% das empresas, ou seja, 2,2 milhões das companhias. Aliás, 14,8% indicaram demissões, enquanto que 6,3% realizações contratações. 

Ademais, 46,3% das empresas não tiveram algum tipo de alteração significativa na capacidade de produção na segunda quinzena. Entretanto, 43,1% das empresas relataram dificuldades. Outrossim, 10% registraram facilidades. Em relação ao acesso de fornecedores, 50,9% não perceberam alteração. Em contrapartida, 40,9% relataram dificuldades também. 

Funcionamento das empresas em meio à pandemia

De acordo os dados divulgados pelo IBGE da pesquisa, em relação às empresas em funcionamento durante a pandemia do novo coronavírus, 42,5% mantiveram a forma de trabalho domiciliar. Como teletrabalho, trabalho remoto e à distância. Já 28% das empresas anteciparam as férias dos funcionários durante o mês.

Leia Mais: Chega a quase 100 mil o número de mortos por Covid-19 no Brasil

Outro dado mostra que 33,5% das empresas declararam ter mudado a forma de entrega de seus produtos ou serviços. 13,5% passaram a comercializar novos produtos ou serviços a partir da segunda quinzena de junho. 

Além disso, 43,9% das empresas em atividade adiaram o pagamento de impostos. Já 12,4% conseguiram alguma linha de crédito emergencial para manter o pagamento da folha salarial. 

Pesquisa realizada pelo IBGE

A pesquisa começou a ser realizada no dia 15 de junho de 2020 através de entrevista telefônica assistida por computador. Possui periodicidade quinzenal, com abrangência geográfica nacional. 

Ademais, o IBGE destacou que as estatísticas apresentadas pela pesquisa são classificadas como experimentais e, por isso, devem ser utilizadas com cautela. São estatísticas novas, que ainda assim estão em fase de teste. 

Facebook Comments