Eleições 2020: Cota para negros é a principal crítica dos presidentes de partidos

O ministro Luís Roberto Barroso e mais alguns dirigentes dos partidos políticos criticaram à corte eleitoral por aplicar a cota financeira para os candidatos negros já nas eleições 2020.

Eleições 2020: Cota para negros é a principal crítica dos presidentes de partidos
Eleições 2020: Cota para negros é a principal crítica dos presidentes de partidos (Imagem: Reprodução Agência CNI de Notícias)

Cota financeira para os candidatos negros nestas eleições 2020

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, determinou que a cota financeira para os candidatos negros seja aplicada nas eleições municipais desse ano, no entanto, essa decisão não agradou a todos.

E uma reunião virtual com o ministro Ricardo Lewandowski,  o ministro Luís Roberto Barroso deixou claro sua reprovação e disse ser inexequível à aplicação de cotas para os candidatos negros, dizendo ainda que: “Vou me empenhar para fazer a interlocução com meus colegas de TSE e com o ministro Ricardo Lewandowski para, no menor tempo razoável, podermos orientar. A pior coisa é a gente querer fazer coisa certa e não saber como“.

Além do ministro Luís Roberto Barroso ser o mais incisivo contra a a adoção da cota em 2020, ainda teve o presidente do PSB Carlos Siqueira do partido Cidadania, Roberto Freire presidente do partido Cidadania e o senador Marcelo Alencar do MDB que também são contra a medida das cotas em 2020.

Por fim, Barroso reconheceu que o calendário está apertado, mas prometeu articular com o ministro Lewandowski acelerar uma definição ao caso, “Está no plenário virtual, nem foi confirmada ainda. O timming está apertado. Mas acho que em linha de princípio a lógica que falei, mas isso é posição minha, não é posição institucional”.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) havia decidido que a medida só se daria a partir das eleições de 2022, mas em liminar o ministro Lewandowski determinou a aplicação já em 2020.

Leia mais: Eleições 2020: Calendário eleitoral informa inicio de propaganda neste domingo (27)

Como funcionam as cotas eleitorais?

Ainda na reunião virtual foi abordado à adoção das cotas  de 30% para as mulheres e com isso dirigentes partidários estão sendo acusados de lançar candidaturas laranjas já que não conseguem achar mulheres que queiram se candidatar e que obtenham votos.

O presidente do PSB Carlos Siqueira, defende a cota para as mulheres, porém, as regras precisam ser feitas com antecedência. “Sou de acordo com os 30% [para mulheres], sou de acordo com a cota, mas quem tem competência para fazer isso são as duas Casas do Congresso Nacional”.

Mariana Castro é formada em Pedagogia pela Universidade Brás Cubas em Mogi das Cruzes – SP. Atualmente trabalha como professora na rede privada de ensino e dedica-se a redação do Jornal O Norte.